quinta-feira, julho 30, 2009

COMUNICAÇÃO DIFÍCIL

- Bom dia, é da recepção? Eu gostaria de falar com alguém que me desse informações sobre os doentes. Queria saber se determinada pessoa está melhor ou se piorou…

-Qual é o nome do doente’

- Chama-se Celso e está no quarto 302.

- Um momentinho, vou transferir a chamada para o sectr de enfermagem…

- Bom dia, sou a enfermeira Lurdes. O que deseja?

Gostaria de saber as condições clínicas do doente Celso do 302, por favor!

- Um minuto, vou localizar o médico de serviço.

- Aqui é o Dr. Carlos, de serviço. Em que posso ser-lhe útil?

- Olá Sr. Doutor. Precisaria que alguém me informasse sobre o estado de saúde do Celso que está internado há três semanas no quarto 302.

- Ok, vou consultar a ficha do doente…. Só um instante!

- Ora aqui está: ele alimentou-se bem hoje, a tensão arterial e a pulsação estão estáveis, responde bem à medicação prescrita e vai ser retirado do monitor cardíaco até amanhã. Continuando bem, o médico responsável dar-lhe-á alta em três dias.

- Ahhh, Graças a Deus! São notícias óptimas! Que alegria!

- Pelo seu entusiasmo, deve ser alguém muito próximo, certamente da família?!

- Não, sou o próprio Celso que telefona daqui do 302!!! É que toda a gente entra e sai do quarto mas ninguém me diz a ponta de um corno… só queria saber se estou melhor!...

Recebido por mail

««« - »»»
Fotografia e Bom Humor
Cheshire? by Sugarock99

««« - »»»
Humor da Época


Falco

terça-feira, julho 28, 2009

UM MINISTRO FELIZ?

Nos tempos que correm e em final de legislatura não é fácil encontrar um subordinado, ainda que ministro, que esteja completamente feliz com as condições determinadas pelos seus superiores hierárquicos, aqui o chefe do executivo e o ministro das Finanças.

Ouvir Pinto Ribeiro dizer que se orgulha de ter dito que ia fazer mais por menos, e que se sente feliz depois de Sócrates admitir ter dado pouco dinheiro à Cultura, não abona muito na determinação do ministro em querer meios correspondentes à tarefa para a qual foi escolhido, antes o transforma numa pessoa acomodada e pouco aguerrida.

Pode dizer o que quiser sobre os quatro principais mosteiros – Jerónimos, Tomar, Alcobaça e Batalha, porque os portugueses podem lá ir e ver que a degradação é mais do que evidente e trabalhos de manutenção e restauro é o que não se vê. Falou também no Palácio de Queluz, que está bastante deteriorado, e não é só por fora nas cantarias (dê uma volta pelo interior que está bem pior), mas pode ir ao Palácio de Sintra e dizer que também está pouco cuidado, ou mesmo o Palácio da Ajuda e as cercanias que também já conheceram melhores dias.

O senhor Pinto Ribeiro não é o alvo das críticas de quem se interessa pelo Património, desengane-se pois, porque todos sabemos que José Sócrates é quem realmente decide as prioridades de investimento e o ministro das Finanças é o único que tem alguma palavra a dizer nesta matéria. A satisfação e a felicidade injustificadas significam apenas a submissão e pouca relevância que o senhor tem no executivo.

Temos pena!...



««« - »»»
Foto Florida


««« - »»»
Agradecimentos
Ainda não estou em condições de dedicar o tempo necessário a este espaço e às visitas aos amigos, mas com a ajuda preciosa dos meus colaboradores e parceiros vou procurar ganhar ritmo em tempo útil.

José Lopes

««« - »»»
Humor e Belicismo
Aleksei-Kivokourtsev

Sergei Tunin

sábado, julho 25, 2009

UM NOME, UMA MÚSICA

Uma música de que gosto em particular, e um nome que me vou habituando a pronunciar com carinho.

Amigos, por agora vou curtindo a alegria do quarto neto (neste caso uma neta), mas logo que pouse voltarei ao vosso convívio.

quinta-feira, julho 23, 2009

UMA PAUSA



Vou fazer uma pequena pausa para carregar as baterias, o que não quer dizer que vá estar por longe, apenas um pouco mais entretido com coisas mais importantes como seja a chegada de um novo membro da família.

Vou deixar aqui uma gracinha que os amigos me enviaram e que partilho neste espaço.

terça-feira, julho 21, 2009

VACINAR A JUSTIÇA

Há casos na Justiça em Portugal que têm claramente um cariz político, basta prestar alguma atenção às alturas em que surgem notícias na comunicação social, referente a actos da justiça, como sejam buscas domiciliárias, constituição de arguidos ou outras diligências processuais.

Seja o caso do Freeport, do BPN, dos contentores de Alcântara, ou dos processos referentes a autarcas, basta estarmos perto de eleições e lá começam a aparecer revelações comprometedoras e até novos arguidos.

Para alguns a Justiça está mortalmente doente e faz perigar a Democracia, para outros esta é a prova provada de que a política manipula a Justiça, o que é também uma séria ameaça à Democracia.

Enquanto nos preocupamos com a gripe A e com a pandemia que já se desenha no horizonte próximo, a Justiça apresenta igualmente sintomas de grave enfermidade, e não me parece que nenhum dos partidos concorrentes às eleições para o Parlamento, tenha alguma “vacina” para esta doença nem propostas claras para encontrar um antídoto para esta grave enfermidade que ataca a nossa Justiça.



««« - »»»
Pintura
still life by hopeful girl

pink converse.. by hopeful girl

««« - »»»
Humor Lunar
Nate Beeler

Jeff Parker

domingo, julho 19, 2009

FOI HÁ 40 ANOS



A Apollo 11 foi a 5ª missão tripulada do Programa Apollo, e a 1ª a pousar na superfície da Lua, no dia 20 de Julho de 1969.

Neil Armstrong (comandante), Edwin Aldrin (piloto do módulo lunar) e Michael Collins (piloto do módulo de comando), constituiram a tripulação desta missão que ficará para sempre na memória dos que assistiram pela televisão à 1ª alunagem.

As palavras de Neil Armstrong ao pousar na Lua, "Este é um pequeno passo para um homem, mas um enorme salto para a humanidade", ficaram na História das viagens viagens espaciais.

sexta-feira, julho 17, 2009

INTERNET BUÉ CARA

Nem sei se o título está bem escrito, mas o caso não deixa de ser verdadeiro, seja qual for a grafia utilizada. A Autoridade da Concorrência (AdC) acabou de descobrir e divulgar esta realidade ao referir-se globalmente às comunicações electrónicas.

Os serviços de comunicações estão nas mãos de privados, o que segundo os gurus da economia devia ser uma vantagem, mas a verdade é que no caso particular da banda larga, apresentam tarifas exactamente iguais, pacotes iguais e até equipamentos do mesmo tipo. Sobre isto nada consta na análise conhecida.

A aposta do governo, anunciada até à exaustão, de investir nas novas tecnologias parece ter esquecido por completo o preço dos serviços. Não basta anunciar investimentos fabulosos em fibra óptica, e afirmar o apoio do Estado, porque afinal somos nós os utilizadores que pagamos, e demais, para que essas estruturas sejam feitas.

Como apontamento final uma palavrinha no que diz respeito à assistência fornecida pelos fornecedores dos serviços de Internet, que como sabemos são uma perfeita anedota, sendo o cliente atendido por um operador (chamar-lhe-ia telefonista) que quase nunca sabe patavinas de informática e que se limita a ler “a cartilha” que lhe colocam à frente, para procedimentos que os iniciados já fizeram sem resultados, e depois tomam nota dos dados para uma visita dos serviços técnicos. Mais um esclarecimento, as chamadas para o apoio ao cliente são pagos.



««« - »»»
Foto - Branco e Amarelo
by rainerbrunotte

««« - »»»
Humor e Varejo
Murat Gok

Valentin Georgiev
793

quinta-feira, julho 16, 2009

DESCER À TERRA

Quarenta anos depois da partida do homem para a Lua, parece que alguns dos nossos políticos teimam em não descer à terra, tomando assim consciência da realidade, preferindo fantasiar em torno de números estatísticos, interpretando-os de acordo com as conveniências.

Ouvir José Sócrates dizer que “os números do INE vêm desmentir aqueles que diziam que as desigualdades aumentaram nesta legislatura”, no mesmo dia em que o governador do Banco de Portugal vem anunciar que a crise ainda está para durar e que o desemprego não vai parar de aumentar em 2009 nem em 2010.

No mundo da Lua até se podem usar termos como “embuste” para refutar afirmações de que a pobreza e as desigualdades aumentaram nos últimos dois anos, mas com os pés na Terra, e sem os delírios de quem prefere fantasiar a realidade por não ter medidas concretas para inverter a situação.



««« - »»»
Foto - Rosa Nacionalista
Lost In Colors by r3novatio

««« - »»»
Humor e Ecologia
Mohammad Ali Khalaji

Pol Leurs

terça-feira, julho 14, 2009

EFEMÉRIDES

O 14 de Julho é uma data com grande significado em França, para não dizer em toda a Europa, por ser o dia da tomada da Bastilha, ponto alto da Revolução Francesa e da prisão do monarca que encarnava o poder vigente.

Talvez estejam a temer que eu vá dissertar sobre a Liberdade, a Igualdade e a Fraternidade, que tanta falta fazem nos nossos dias, tal o egoísmo que por aí abunda, mas hoje não me sinto particularmente inspirado para bater nos políticos, pelo que passo directamente para o Guiness Book para recordar este mesmo dia, do ano de 1979, em que se realizou um concerto ao vivo de Jean Michel Jarre na Praça da Concórdia, Paris, na altura a maior plateia de sempre para um espectáculo desta natureza.




Oxygene
««« - »»»
Caricaturas - Durões do Celulóide
Ali Radmand

Jamshidi

segunda-feira, julho 13, 2009

CURTINHAS

Piratas – Muitos países da União Europeia, Portugal incluído, tentam fazer aprovar políticas restritivas na Internet, justificando acções intrusivas no que concerne ao acesso a dados pessoais, e à limitação de acesso a determinados conteúdos por certas pessoas, com a defesa dos direitos de propriedade intelectual e até com a disseminação de vírus e outras ameaças. Não me apetece falar nos direitos de propriedade intelectual, nem na partilha de ficheiros, o que dava pano para mangas, mas quanto aos vírus e outras ameaças a minha posição é diferente. Eu acho que os políticos deviam procurar informar-se devidamente junto dos gigantes do software sobre esta problemática e na prática adoptada por estas empresas, e só depois reflectir sobre o assunto, porque estou certo de que iam mudar de ideias com toda a certeza, a menos que também queiram colocar essas empresas no banco dos réus.

Cultura – Afinal José Sócrates, que até tinha reconhecido ter falhado na importância dada à Cultura pelo seu governo, não só pela acção como pelo orçamento disponibilizado, acabou por patrocinar um encontro com as “personalidades da Cultura”, seja lá o que isso for, e conseguiu dizer NADA, absolutamente nada sobre a política cultural relacionada com o Património. Sintomático senhor 1º ministro, porque assim fica bem claro que o erro nesta área é tão grande que lhe custa admitir, ou então as intenções não são para revelar!...



««« - »»»
Humor e Belicismo
Alexander Zudin
««« - »»»
Raridades

video

sexta-feira, julho 10, 2009

A BRINCAR COM A SAÚDE

Pode parecer de mau gosto tentar brincar com um assunto tão sério como a saúde, contudo, depois de ler as últimas declarações da ministra da Saúde, Ana Jorge, as dúvidas que ficaram na opinião pública foram tantas que as piadas se sucederam.

Na quarta-feira a responsável pela pasta da Saúde assegurou que o Estado português “ainda não tem neste momento nenhum contrato feito” para o fornecimento da vacina, mas assegurou publicamente que a distribuição da vacina terá critérios de equilíbrio e equidade, dispensando-se de especificar quais.

Confesso que as palavras de Ana Jorge não me incutiram qualquer dose de confiança, ainda para mais porque falando de grupos de risco, enumerou como prioritários os doentes crónicos em qualquer idade (estes entendo), os profissionais de saúde (é óbvio), as forças de segurança e os grupos com funções essenciais de manutenção da sociedade (muito vago). Podem crer que não sou alarmista nem complicadinho, mas ficou muita coisa por defenir, para o meu gosto.

Extraordinária foi mesmo a declaração de que 92 por cento dos doentes não terão que recorrer aos hospitais, já que poderão ser observados mesmo estando em casa. Senhora ministra, esta deve ser piada, e talvez seja melhor não associar aqui o Magalhães, porque acho que ainda não vêm com webcam.

Será que agora há médicos para atender ao domicílio, e entregas de Tamiflu pelo ministério da Saúde em casa dos doentes? Parece-me que devo diagnosticar à senhora ministra o complexo do Simplex, porque isto é simplesmente fantástico demais para ser verdade!

Mohammad Al-Rayies

««« - »»»
Fotos e Arquitectura
Belmonte

-]MIЯROR[-

««« - »»»
Humor e Credulidade
Peter Broelman

quarta-feira, julho 08, 2009

EL SIGLO DE ORO

Às voltas com os meus livros e à procura de alguns trabalhos de Ribera, acabei por “chocar de frente” com umas pinturas de outro pintor barroco espanhol, que não será tão conhecido, Francisco de Zurbarán.

Não vou descrever a vida e obra deste pintor, nascido em Badajoz, nem falar desta época de ouro da pintura do país vizinho, mas isso está ao alcance de todos a partir DAQUI.



The Entombment of St. Catharine of Alexandria on Mount Sinai by Francisco de Zurbarán

Saint Bonaventure's Body Lying in State by Francisco de Zurbarán

««« - »»»
Humor e História
JAVAD TAKJOO

PABLO B. DE SOUZA

segunda-feira, julho 06, 2009

FORÇA MIGUEL...

Miguel Sousa Tavares deu uma grande entrevista ao DN de domingo passado, onde confessa que “estou a pensar ir-me embora para o Brasil” e que “de vez em quando almoço com Sócrates”.

Nada de verdadeiramente surpreendente, nem quando se fala da sua casa na Lapa, porque tudo isso já era conhecido na blogosfera pela qual nutre um ódio confessado.

Pessoalmente acho que Miguel Sousa Tavares se acha superior a muitas coisas que o rodeiam neste país, que não aprende com os erros, e que como tal emigrar pode ser uma solução para quem precisa de uma sacudidela. Quem sabe se o calçadão e os trombadinhas não lhe faziam bem.

Quanto ao ódio de estimação pelos blogues, que apelida de elitistas, e que despreza com a superioridade de quem afirma ter 12% de audiência, apesar de dizer não ver sequer as suas audiências, talvez devesse reconsiderar, porque ou o que diz não tem nexo, ou então se sente inconfessavelmente vaidoso, ao contrário dos bloguers que colocando um simples contador sabem perfeitamente quantas pessoas lhes passam cartucho.

Quer emigrar meu caro Miguel, faça-o sem remorsos que eu apoio-o ainda que não se dê ao trabalho de me ler.

Nota: A caricatura é de F. Santos do blogue Cartoonices


««« - »»»
Foto - A Formiga
Saltatio

««« - »»»
Humor by Junião


sexta-feira, julho 03, 2009

GRIPALHADA

A gripe A, como agora lhe chamam, ou a H1N1, como os técnicos a denominam com frequência, ameaça espalhar-se por todo o lado transformando-se na pandemia que todos temiam. Com o avançar do calendário já começam a traçar-se medidas de contingência para enfrentar a pandemia.

Portugal é um país de brandos costumes, onde ainda há quem sonhe com o D. Sebastião, continua a estar atrasado nestes planos de segurança e de emergência, mostrando os responsáveis uma grande calma e optimismo, o que não nos deixa descansados.

Não percebo nada de medidas de saúde, mas começo a ficar algo preocupado com o facto de se estar na época alta do turismo (ainda que este ano isso seja quase um eufemismo), e ainda não ter visto movimentações na área do turismo, não só nos aeroportos, ou agentes de viagens, como no Património, hotéis e restauração.

As vacinas que a senhora ministra deseja reservar não contemplam estes grupos profissionais, pelo que deduzi das suas declarações, e isso não é um bom sinal atendendo ao facto conhecido de que até agora só se registaram casos “importados”.

Espero que não venhamos a pagar cara esta relativa passividade.



««« - »»»
Foto Colorida
LOLOLOL by Krhbecky2

««« - »»»
Humor - Visão Actual
Phu Nguyen

Derkaoui

quinta-feira, julho 02, 2009

A MAMA DA CRISE

Do que transparece do discurso político é que todos querem aproveitar-se da crise a seu jeito, uns porque ela disfarça os erros cometidos, outros porque logo encontram bodes expiatórios para todos os males. Isto não é política nem dá credibilidade aos seus arautos.

A crise está aí, todos a sentimos (excluo propositadamente os que a causaram) e o pior é que nada foi feito para evitar repetições da mesma.

A pescadinha de rabo na boca que é o atirar de culpas para os outros, sem que ninguém se sinta culpado nem que seja por omissão, é a hipocrisia maior que descredibiliza os actores da nossa política.

Por último aqui fica uma palavra de desprezo para os autores dos manifestos a favor e contra as grandes obras pública, que mais uma vez teimam em pintar a preto e branco as políticas dos interesses instalados.

É patético este tipo de discurso que enche a boca dos nossos políticos, mas eu já devia estar acostumado ainda que não conformado.



O Joquer por Gustavo Duarte

««« - »»»
Fotos - Cidade Eterna
boris

boris

««« - »»»
Humor Político
Pavel Constantin

Christo Komarnitski