quarta-feira, junho 25, 2008

A REALIDADE E A FICÇÃO

Se nos inquéritos internacionais Portugal aparece como o país onde os cidadãos são os mais preocupados com o futuro, é porque há razões objectivas para que este sentimento se manifeste. Claro que há outros dados que baralham as coisas, intencionalmente ou não, e que saem em simultâneo, certamente por coincidência, se é que alguém acredita nelas.

Face aos outros 26 parceiros da União Europeia nós somos os que temos piores perspectivas sobre o futuro individual e do agregado familiar nos próximos 12 meses. A confiança dos portugueses degrada-se, e as preocupações com o emprego são cada vez maiores. Para consumo interno temos os dados do IEFP que dão conta da diminuição do número de desempregados registados, e portanto dir-se-ia que “não há crise”.

Os portugueses são mesmo cépticos, a dar crédito às notícias cá do burgo, porque no Luxemburgo contribuem para o melhor nível de vida da União, mas cá dentro, só conseguem chegar a um patamar 25% abaixo da média europeia. Deve ser dos ares de cá da terra.

Sosseguem compatriotas, porque o pessimismo não nos deixa ver o que de bom se tem feito nos últimos anos. Talvez não saibam mas o número de ricos em Portugal cresceu em plena crise económica, e nunca se venderam tantos aviões particulares, carros de luxo, barcos e iates, bem como obras de arte como nos últimos tempos. Se alguém não sabia ainda o significado do liberalismo económico que nos têm estado a enfiar pelos olhos dentro, meditem um pouco sobre o que vos acabei de dizer, e vão ver que é fácil, mesmo muito fácil de entender.

««« - »»»
Fotos Coloridas
red 1 by coralicious

tiger lily trio. by xxandrea

««« - »»»
Humor do Dia
Gatis Shluka
Gatis Shluka

13 comentários:

Tiago R Cardoso disse...

Fico contente, somos os mais pessimistas, os mais preocupados, estamos na linha da frente.

Pena é sermos também os mais lixados...

Carol disse...

Estou farata da realidade! Porque será...?

Obrigada pelas flores e pelos cartoons. Sorrir é mesmo preciso.

Papoila disse...

Olá Guardião:
Não me apetece falar da crise "lala"... faço parte dessa lista dos mais preocupados e pessimistas.
Lindas flores e divertidos cartoons!
(As sardinhas assadas não fazem subir o castrol!)
Beijos

Maria disse...

Meu querido amigo,

O Português vive com estilo próprio a sua infelicidade...
E, espera sempre que as coisas mudem. Em regra, sentado, não tanto para não se cansar, mas porque cai bem a quem vive motivos de uma "boa melancolia"...
Os que não "esperam " olhando aquele Mar já conquistado, divertem-se, anestesiam a alma e a razão pelas mais variadas formas que caracterizam o prazer humano...
A mudança é só quando outros homens quiserem...
Sem dúvida, somos Muito Especiais !!!...
Eu persistirei sempre na sua amizade.
Um beijinho amigo.
Maria

Sophiamar disse...

E não há maior cego do que aquele que não quer ver. País de infortúnio para muitos onde há uns quantos, poucos, afortunados.

Beijinhos

Pata Negra disse...

Eis aqui o verdadeiro resultado do xuxalismo sócretino, é este o seu legado!
Tantas medidas não sei para quê! Para chegarmos ao fim e vermos no bolo de noiva o boneco do casal concórdia: José Pinto e Manuela Leite!
Uns abraços, é o que nos resta!

Anónimo disse...

Vamos à frente no descontentamento e na pouca vergonha, isto já nem é o pantanal de que falavam, mas sim uma cratera sem fundo.
Fui
Joca

Isabel-F. disse...

"...
porque o pessimismo não nos deixa ver o que de bom se tem feito nos últimos anos. Talvez não saibam mas o número de ricos em Portugal cresceu em plena crise económica, e nunca se venderam tantos aviões particulares, carros de luxo, barcos e iates, bem como obras de arte como nos últimos tempos...."

pois ... e o resto da malta que se lixe ...


bjs

Jorge P.G disse...

As próximas estatísticas oficiais vão ser feitas tendo por base apenas os possuidores de 2º casa, avião e barco. Vão ver como oa confiança no futuro cresceu entre os portugueses! e tudo devido a quem? Ao santo que nos comanda, pois está claro!

Um abraço, que até me passo.
Jorge P.G. de novo, aos poucos e poucos, de volta ao activo.

AH!
Cumps.

Odysseus disse...

Talvez se perceba porque haja tantos portugueses no Luxemburgo, o mal não somos nós, mas sim o país, também queria e quero, um trabalho melhor...claro que estou desanimado.

FERNANDA & POEMAS disse...

Olá meu querido Amigo, sermos mais lutadores, talvez dê uma ajuda...Lindas flores e cartoons...Parabéns!!!
Beijinhos de carinho,
Fernandinha

C Valente disse...

Somos os mais pesimistas ou realistas de tanto levarmos
Saudações amigas

Vieira Calado disse...

Iates a pagar combustível, ao preço dos que têm de utilizá-lo pra trabalhar...
Melhor são as flores...
Um abraço