quinta-feira, maio 03, 2007

CURTINHAS

Pagamentos em atraso – Porque hoje se noticiou uma greve motivada pelo atraso de dois meses no pagamento de horas extraordinárias, O Guardião soube de fonte segura que os funcionários dos serviços dependentes do IPPAR, estão com esses pagamentos em atraso desde Dezembro de 2006. Para quem não sabe, ou anda distraído, quando falamos de horas extraordinárias estamos também a falar do trabalho efectuado aos feriados em que esses mesmos trabalhadores são obrigados a trabalhar.
Nos monumentos e palácios exige-se que funcionem com falta de pessoal, nem que tenham que sacrificar o período de almoço e alterar os períodos de férias, mas quando chega a hora da retribuição, é o que se sabe…

Justiça curiosa – Ouvimos falar com frequência em suspeitas de corrupção e favorecimentos, em especial nas autarquias locais. Fazem-se grandes manchetes e iniciam-se processos judiciais muito mediáticos, com rádios e televisões à porta do DIAP e dos tribunais. Os processos arrastam-se, quase nunca dão em nada e nunca ficamos a saber quem foi beneficiado, ou quem foram os corruptores, e, que me conste, nunca nos disseram quanto e de que modo é que o dinheiro foi restituído às entidades lesadas. É curioso e pelo menos original.

O manual em falta – Com tantos políticos suspeitos de corrupção, favorecimento gestão danosa, penso que é altura de ser editado um manual a distribuir pelos políticos no activo, a fim de os alertar para os comportamentos susceptíveis de serem punidos por lei. Séria também conveniente afixar em lugar visível as recomendações e aliciar com mais dias de férias (não remuneradas) os políticos que procedessem à denúncia de actos considerados ilícitos, ou pelo menos suspeitos, por parte dos seus colegas de profissão.

««« - »»»
Cartoon político

Hasan Bleibel

««« - »»»
Foto

O segredo escondido

4 comentários:

Zé Povinho disse...

A dar crédito aos boatos a Câmara de Sintra pode ficar desfalcada pois João Soares e Fernando Seara podem ser candidatos à Câmara de Lisboa, se o Carmona não ficar grudado à cadeira.
Isto é notável, não achas?
Abraço

Savonarola disse...

Gostei destas denúncias! A dita "coisa pública" funciona no nosso país em segredo, porque os responsáveis do poder não estão interessados em que se conheçam os seus podres: os deles e os da rex publica. Ora, parece que andam esquecidos que os cidadãos também fazem parte desta história. Ou estão a mais e só servem para pagar impostos e votar?
A ideia do manual está bem achada, mas permito-me duvidar que eles vão nessa...
Parabéns pelo blogue!

Joca disse...

Denúncias entre políticos? Estás a delirar, entre eles há tantos telhados de vidro que S. Bento vai mudar de nome para Palácio dos Telhados de Vidro. Um manual para os ditos seria maior do que a Enciclopédia Britânica impressa.
Fui

Rita disse...

O tempo voltou para trás mesmo que o relógio de sol tenha agora um mecanismo a pilhas.
Voltei aos comentários