segunda-feira, maio 22, 2017

A CRISE DEMOGRÁFICA PORTUGUESA

Anda por aí meio mundo a tentar resolver a “grave crise” demográfica em Portugal, e a solução dos “especialistas” e “investigadores” é tão simplesmente a de facilitar a imigração de 75 mil adultos anualmente.

Na realidade não creio que todos estes senhores estejam realmente preocupados com o problema da natalidade, porque a preocupação evidente é a da mão-de-obra, pois todos sabemos que se ela escassear sobem os salários.

A hipocrisia que junta sociólogos, demógrafos e economistas, ao serviço de grandes interesses económicos, que nem se debruçam sobre as causas do problema.


A crise demográfica tem como causas principais o desemprego, os baixos salários e a precariedade, todos o sabem, mas como essa situação interessa a muitos, há que fazer tudo para que se mantenha, e o recurso à imigração é o caminho óbvio.


2 comentários:

Elvira Carvalho disse...

Uma verdade do tamanho do mundo
Om abraço

Kruzes Kanhoto disse...

Não concordo na totalidade com o diagnostico que faz acerca da baixa natalidade em Portugal. As pessoas hoje não querem é ter chatices. Preferem ter cães, passear e não terem nada que as prenda ou aborreça. Falta de dinheiro nunca foi motivo para não ter filhos. Quanto o meu primeiro filho nasceu o ordenado mal chegava para metade do mês e quando eu nasci o ordenado do meu pai gastava-se logo ao segundo dia...