segunda-feira, outubro 03, 2011

DESAFIANDO O LIBERALISMO

Os Estados Unidos da América sempre se consideraram e foram considerados como o exemplo maior do liberalismo deste planeta. Durante muitos anos isso foi considerado como uma garantia de riqueza, poder e algum bem-estar.

Os tempos mudam e a relação de forças no xadrez mundial altera-se, e a verdade é que o país mais poderosos vai mostrando as suas fraquezas a nível económico, e a sua solidez está comprometida, a nível de exportações vai sendo ultrapassado e as novas estrelas são os países emergente, como a China, o Brasil e a Índia.

O tal modelo social que até alguns políticos europeus vêm tentando implementar, falhou e é o responsável directo pela situação grave da economia dita ocidental.

Nos EUA vai aumentando a contestação e muitos americanos contestam um dos maiores símbolos do capitalismo liberal, que é Wall Street. As centenas de jovens que se manifestam e muitos mais americanos que os apoiam, fizeram ressuscitar um slogan com alguns anos: “Greed Kills”, e agora já não é Bush que está no poder.

O poder do dinheiro começa a ser contestado, e cada vez mais se ouve dizer que as pessoas estão primeiro. O desemprego e a miséria vão acabar por fazer implodir este liberalismo desenfreado, a menos que a economia cresça rapidamente e em força.



««« - »»»
Humor e Leitura

7 comentários:

São disse...

Eu penso que o sistema está falido e caminha rapidamente para o fim.

Boa semana

Anónimo disse...

O sistema está condenado, mas podemos e devemos dar-lhe um empurrãozito, para lhe aliviar a agonia.
Lol

AnarKa

Anónimo disse...

Concordo com os cometários anteriores ::))::))

LUIZ

elvira carvalho disse...

Eu também penso que o sistema está falido. A pergunta é: Até quando é que o governo conseguirá aguentar o morto, antes que o povo o obrigue a sepultá-lo.
Um abraço e uma boa semana

BlueShell disse...

Tens razão...e cada vez mais o descontentamento vai "sair à rua"!
Bj
BShell

LopesCa disse...

Liberais?
Ok mas há muitas formas de se colocar amarras.
O desemprego e a miséria cada vez fica mais difícil de combater e claro que com a falta de dinheiro só piora.

Não há ajudas na saúde
já viram os dias de férias que aquela gente tem?
entre outras coisas :s

com falta de dinheiro e mais desemprego cada vez a miséria vai ser pior :s
sem qualquer suporte

Marreta disse...

Vou certamente pela primeira parte do último parágrafo.

E já agora espero que a Google não volte a censurar o meu comentário.

Saudações do Roadrunner!