quarta-feira, dezembro 10, 2008

AS FALTAS DOS ELEITOS

Na semana passada, por causa da falta de muitos deputados do PSD, não foi aprovada a suspensão da avaliação dos professores no Parlamento. O caso deu “barraca” e não tardaram a chover as críticas.


Pelo que se sabe, o PS e o PSD são os dois grupos parlamentares que registam mais faltas, mesmo quando analisados percentualmente. Claro que a maior parte das faltas é justificada, bastando para tal alegar-se motivos de doença, ou de trabalho partidário, e já está, porque nem é necessário documentar a justificação, afinal trata-se de deputados da nação.


Para além desta constatação, de que aliás os média deram a devida importância, também acabei por ter a oportunidade de ler, que Guilherme Silva sugeriu a realização de plenários entre terça e quinta-feira. Entre os sublinhados da notícia, lê-se «é preciso perceber que o Parlamento tem uma representação de deputados de todo o país» e que «a deslocação dos deputados para regressarem aos fins-de-semana às suas famílias tem uma componente humana que também é respeitável».


É notável esta compreensão de Guilherme Silva, que encontra para as faltas dos deputados, a desculpa da “componente humana que também é respeitável”, conhecendo-se as leis laborais em vigor para os trabalhadores por conta de outrem, que são penalizados pelas faltas em todas as vertentes, mesmo quando as faltas são justificadas, e que em muitos casos, como são trabalhadores precários, vêem os seus contratos não serem renovados.


Nunca é demais recordar aos senhores deputados, que devem os seus lugares ao voto dos cidadãos, e que estes lhes pagam regiamente para cumprirem as suas obrigações, que aceitaram de livre vontade sabendo à partida quais eram os seus deveres.

««« - »»»
Fotos de Cactos
k.

k.

««« - »»»
Humor Natalício
Jeff Parker

Tab (Thomas Boldt)

10 comentários:

A. João Soares disse...

Caro Guardião,
Que esperar dos jovens deputados quando o veterano que cita diz tais aleivosias. Já em tempos o verberei por uma afirmação que fez, provavelmente sem a pensar. Agora também deve ter dito isto sem pensar!
Quando será que pensa? entre terça e quinta-feira?
Três dias por semana é muito pouco para quem ganha muitos salários mínimos.
Aos trabalhadores do salário mínimo exige-se muito mais para muito menor salário!!!
Por mim estão livres de receber votos. O voto em branco é o que merecem todas as eleições. Porque não os considero meus representantes: Se o fossem, teriam de levar muitos puxões de orelhas e seriam demitidos «ao terceiro dia», para usar termos do texto sagrado!
Um abraço
João

Jorge P.G disse...

Na mesma onda de "componente humana", não entendo como os senhores deputados não aprovam uma lei que dispense os professores deslocados das suas famílias de trabalhar às 2ªs e 6ªs ! É preciso muita lata e falta de vergomnha!

É preciso muita lata e falta de vergonha!

Já agora gostaria de ver reduzido o nº de deputados para uns 50 ou 60, que bem chegavam, e uma Prova de Avaliação no Parlamento é cada vez mais urgente.
Com estes "representantes do povo" e o sistema que lhes permite a reinação desbragada estamos bem, estamos...

Cumps.

Ferreira-Pinto disse...

O senhor deputado Guilherme Silva há muito que se distingue pela bondade das suas teses em favor de coisas pouco edificantes.
Assim sendo, espanto porquê?
Espanto, isso sim, por ainda haver muito português que na hora de votar se dê à maçada de lhes dar o voto!

Anónimo disse...

Prefiro os cactos floridos aos deputados em que não votei e que sustento, apesar de tudo.
Bjos da Sílvia

Tiago R Cardoso disse...

Li que as sextas-feiras são de enorme cansaço para os deputados, sejam elas seguidas de fim-de-semana prolongado ou não.

cansam-se imenso a fazer as malas, atestar as viaturas e a escolher o lugar de passeio.

Anónimo disse...

Coitados dos eleitos, eles querem mesmo é estar junto dos eleitores... corta!
Lol

AnarKa

JOY disse...

Por aqui vemos a mediocridade da classe politica que temos, o cidadão Guilherme Silva acha que tem mais direitos do que os restantes cidadãos que têm de cumprir rigorosamente as suas obrigações profissionais de 2ªa 6ª feira. Ainda bem que nos foi proporcionada a oportunidade de saber o que um antigo lider parlamentar pensa em relação ao que deve ser a postura de um politico, vergonhosamente este senhor quer nos fazer acreditar que é alternativa a este governo.
cada vez tenho mais vontade de nas próximas eleições votar em branco.

JOY

SILÊNCIO CULPADO disse...

Guardião
Se houvesse uma hierarquia na minha revolta, esta das faltas dos deputados estaria em primeira linha. Tanta gente com trabalhos precários e ordenados de miséria que têm que cumprir horários alargados. Estes senhores que deviam ser exemplo afrontam quem os elegeu.

Olha mais mão digo. Valha-nos as tuas flores magníficas e o saber que estás em sintonia comigo.

Abraço

A paginadora disse...

Ora pois claro. Eles são os "eleitos da Nação". Os coitadinhos tiveram o azar de nascer num país tão grande que as deslocações para visitarem a 'família' se tornam tão penosas.
Eu preciso de visitar uma tia que vive a 3 Km da minha casa, na próxima semana tb vou pedir ao meu patrão (leia-se eng. Sócrates) para ir a uma quinta e regressar na terça ou quarta seguinte. Já agora porque não?

LopesCa disse...

Gostei muito dos cartoon especialmente o da prenda debaixo da árvore :)