sexta-feira, junho 20, 2008

PORQUE NÃO ME ADMIRO?

Com o título sugestivo “Portugueses lideram gastos com saúde na UE” saiu mais uma radiografia do Eurostat para infelicidade do nosso (des)governo. Para maior desconforto de José Sócrates e seus ministros, não é só na saúde que gastamos mais, mas também na restauração, porque os corpinhos também precisam de ser alimentados.

Apesar de todas as reservas que tenho em relação a estudos desta natureza, porque se baseiam em médias e Portugal é dos países que apresenta maiores assimetrias, o que ressalta destes números é que os ordenados dos portugueses estão tão degradados, que mal chegam para a subsistência, e que as tais reformas da saúde, de que se vangloria o governo, não têm correspondência com a política de rendimentos do trabalho e das pensões em vigor.

Está na altura de se questionar o socialismo apregoado pelo governo e as preocupações sociais que evidentemente não se traduzem na realidade da vida da maioria dos cidadãos deste país. O país rosado que nos prometeram quando nos apertaram o cinto com toda a força, mais parecendo um torniquete, afinal era uma miragem, e até o ministro Manuel Pinho vem agora anunciar que os próximos tempos vão ser ainda mais difíceis
««« - »»»
Fotos - Flores
four of a kind by *super-chicken

Purple Pollen by *drjimmymrjim

««« - »»»
Humor Variado


Riber Hansson

6 comentários:

Tiago R Cardoso disse...

então eu estou na parte dos restaurantes, podendo nada como uma boa posta mirandesa.

quanto aos estudos, como muito bem dissestes, não acredito em médias.

Anónimo disse...

Cada vez gastamos mais do que o os outros, percentualmente pois claro, isto porque o nível de vida está cada vez mais baixo e os salários cada vez mais curtos.
Fui
Joca

Pata Negra disse...

Subscrevo. Já não vão a tempo de sarar as feridas de tantos cortes que fizeram, o SNS está ferido de morte! Obrigado Sócrates! Obrigado PS!
Esse cartoon de Roma fez-me lembrar aquilo que eu dizia nos anos 90: a fartura da europa lembra a decadência de Roma!
Vem aí os bárbaros!
Um abraço felizmente com sáude

Sophiamar disse...

Tão más são as perspectivas de conserto de tudo isto que me atrevo a dizer que o que não tem conserto, consertado está.
Mas o desconserto continua e temo mais umas apertadelas de cinto.
Bem, não quero ser arauto da desgraça. Pode ser que um dia isto melhore. A ver vamos!

Beijinhos

Tem um bom fim de semana!

Savonarola disse...

Não há dúvida de que há que ressalvar as assimetrias sociais gritantes do nosso país, mas estes estudos também contêm um alerta que não podemos desprezar. Graças à política de selvagem capitalismo seguida por este governo, os benefícios sociais passaram a ser mera fachada e perderam o lugar que deviam ocupar em qualquer política social.
Caso contrário, para que é que serve o próprio Estado?

Um abraço anarquista

Anónimo disse...

Vim desejar-te um bom domingo, quentinho como deve ser.
Bjos da Sílvia