quarta-feira, maio 22, 2019

MORCEGOS, TRAÇAS E POMBOS

Falando do enorme crescimento da população de pombos no Palácio Nacional de Mafra, e dos inconvenientes para o monumento, bem como do mau estado de muitas janelas, e do facto de algumas estarem sistematicamente abertas em espaços do andar superior, fui bombardeado por mensagens criticando-me, afirmando que era pessimista e que estavam em curso obras de recuperação. Houve até quem tenha afirmado ter visto vários morcegos a voar e pousados durante uma visita.

O mau estado de várias janelas é factual, bem como as janelas abertas que são perfeitamente visíveis a quem se aproximar das janelas de algumas salas do percurso.Em vez de pessimismo creio que foi apenas um alerta. As obras em curso são referentes aos carrilhões, aos relógios e aos órgãos. Quanto aos morcegos, eles existem, por vezes entram no palácio à noite e durante o dia quase nunca se vêm, a não ser a dormir. Não estão em caixas e não são controlados por ninguém, mas são uns auxiliares preciosos na biblioteca.

Existem outras preocupações com pragas, e é por isso que está anunciada uma desinfestação, que ao que parece visa combater o caruncho da madeira, por isso sosseguem os defensores dos pombos e dos morcegos.


Sem comentários: