terça-feira, dezembro 13, 2011

A SAÚDE E O DINHEIRO

Há quem continue a pensar que é apenas o dinheiro que faz o mundo girar, e engana-se, porque sem saúde o dinheiro não vale nada.

A riqueza resulta do trabalho de todas as actividades que se conhecem, mas para trabalhar as pessoas necessitam de ter saúde, porque senão não podem produzir o suficiente para ser suficientemente rentável o seu desempenho.

Em Portugal temos políticos e gestores que encaram a saúde apenas como um negócio e não como um investimento, demonstrando completa falta de visão.

É um dado adquirido e comprovado que trabalhadores motivados, saudáveis e confiantes no seu futuro são mais produtivos, mas a aposta dos nossos políticos actuais vai exactamente em sentido contrário.

A boa saúde dos cidadãos é do interesse de todos, Estado, patronato e restante população, e as medidas que este governo está a tomar, que não moderam o seu acesso, antes o dificultam ou mesmo impedem, são inconstitucionais e lesivas do interesse nacional.



5 comentários:

Metalurgia das letras disse...

Me parece um "mal crônico" aqui no Brasil se pensa a mesma coisa. A saúde é vista sempre como um invertimento desnecessário, mas a população está envelhecendo rapidamente e não teremos mais para onde correr... Aqui já inventaram até impostos que não levaram a nada a não ser encher os bolsos dos políticos.

maceta disse...

Os compêndios até dizem que é fundamental estimular... mas, eles pegam nos ditos e limpam o c....
cptos

São disse...

rrss Gostei da tortura...

Sim , a saúde é tudo, mas há quem ache que é o dinheiro o mais importante.

Será que também acham que o levam no caixão?!

Boa noite

Anónimo disse...

Estes javardos acham que motivação é só para os do norte da Europa, que os cá do sul são a China deste continente.
Lol

AnarKa

Pata Negra disse...

Excesso de mão de obra, dá nisto, precisa de médico, anda doente, entra um com saúde. O sistema de saúde só deve ser mantido enquanto negócio, tem de ser lucrativo e servir a economia.

Abraço