quinta-feira, março 15, 2018

FUNÇÃO PÚBLICA ENVELHECIDA



Mário Centeno está preocupado com o envelhecimento dos trabalhadores da Função Pública, quando 25% dos trabalhadores tem mais de 55 anos, e o número dos que têm mais de 65 anos é mais do dobro do que se verificava em 2011.

Bem pode Centeno tentar desculpar-se com o governo anterior e com a troika, mas ele próprio, e o governo de que faz parte, também já podiam ter sabido responder ao problema.

Neste preciso momento qualquer nova admissão de pessoal por concurso externo, vem colocar jovens de vinte e picos anos, com boa formação académica, em equipas compostas por pessoas com pelo menos mais trinta anos, o que conduz a uma integração mais difícil do que seria desejável. Outro problema advém da falta de motivação dos trabalhadores mais velhos, muitos com mais de 60 anos e com 40 ou mais anos de serviço, que com as actuais regras de aposentação, e com a estagnação na carreira e do vencimento, apenas aguardam que o tempo passe.

Aproveitar esta ocasião para admitir funcionários mais jovens, necessários para o bom funcionamento dos serviços, e aproveitar a experiência dos trabalhadores mais idosos para a normal passagem de conhecimentos, a par de regras favoráveis para os trabalhadores com mais de 40 anos de serviço, pode ser muito favorável para os serviços e para a melhoria da sua qualidade a curto prazo.

O tempo urge e mais vale avançar agora e aproveitar esta ocasião favorável.



Sem comentários: