terça-feira, junho 25, 2013

PATRIMÓNIO À VENDA



Há poucos dias veio a público o caso de um Crivelli que saiu de Portugal e foi vendido no estrangeiro, apesar de não existir nenhuma obra deste pintor nos museus nacionais. Foi curioso saber-se que até estava catalogado por cá, mas a protecção legal foi levantada e lá partiu o quadro por 2,9 milhões de euros.

Agora soube-se que um caquesseitão, peça indo-portuguesa que é uma das 7 conhecidas em todo o mundo, que vai à praça em Paris por falta de interesse manifestado pelo Estado português, apesar da recomendação de aquisição feito por entidades reconhecidas.

Eu sei que estamos em tempos de vacas magras, mas também sei que o turismo cultural tem um grande impacto na nossa economia. O investimento no Património tem retorno, e a existência de benefícios fiscais para quem pratique o mecenato era uma medida inteligente para que peças únicas não saiam do país.  



2 comentários:

Metalurgia das letras disse...

Vão se os anéis, ficam se os dedos, mas se deixarmos venderam até a nossas almas...

MARIA disse...


Que governo é este, que nem para salvaguardar o património serve?

Por enquanto vão as peças mais pequenas, mas pelo andar da carruagem,chegará o dia dos monumentos.

Estou a ver a Torre de Belém vendida aos chineses...Irraaaa!!!!