sexta-feira, março 28, 2008

JOÃO VILLARET

Foi há muitos anos que ouvi este poema musicado, na voz do Villaret numa gravação que me chegou às mãos, juntamente com outras que eram naturalmente proibidas à época. Talvez poucos a tenham ouvido, e confesso que apesar de a ter procurado, mesmo entre amigos ligados ao teatro, ninguém a tem.
* *
Os homens cultos
Desta nova geração
P'ra educarem os adultos
Que não têm instrução
*
Idealizaram uns cartazes bestiais
Na Avenida os afixaram a chamar avós e pais.
*
Os tais cartazes foram úteis a valer
Analfabetos? Nem um só deixou de os ler
*
Fiz a Avenida
Rasgada, comprida
Qual estrada florida
num hino à claridade
No fim de tudo
Cavaram, furaram
p'rabrir um canudo
E foi-se a Liberdade.
*
Tem mais um sobre os oliveiras que ficam num talhão
porque
Os Oliveiras nunca saem de onde estão.


««« - »»»
Humor do Goraz

Efeméride

««« - »»»

Fotos e Penas

Mona Grundsøe

Ole Berntsen

««« - »»»

Humor em Francês


9 comentários:

Anónimo disse...

Só descobri que foi a canção de uma revista, com uma letra algo diferente, e que teve de ser ligeiramente alterada por causa da censura. Não foi gravada em disco tanto quanto pude apurar.
Bjos
Sílvia

papagueno disse...

Grande Villaret e tão actual.
Um abraço.

Maria Sulista disse...

Olá :-)

Grande Villaret, sempre actual!

Abraços

SILÊNCIO CULPADO disse...

Guardião
Os cartoons são o máximo.

Quanto ao poema de Villaret fiquei sem palavras. Muito apropriado, sem dúvida.

Um abraço

Anónimo disse...

Muito poucos conhecem essa faceta do J. Villaret, que ficou para a história como alguém que declamou poesia em programas da RTP. O pessoal mais ligado à boémia e ao tetro de revista, os mais velhos, bem como os das artes gráficas talvez ainda se recordem.
Caramba Goraz, avida não acaba aos 50 me rapaz!
Lol AnarKa

Tiago R. Cardoso disse...

tenho pena de não ser da altura em que as pessoas ficavam ali fascinadas a ouvir este enorme declamador.

MR disse...

Vim cobhecer este seu blog. Venho do sítio da Isabel:Arte e Design e aproveito para deixar esta mensagem:

AUTISMO SEM ESPECIALISTAS

http://redeglobo.globo.com/GloboNews/img/gnewz_menu2_01.gif
"Autismo: sem tratamento na rede pública"
«O diagnóstico é uma das principais dificuldades para o tratamento da doença. Sem especialistas na rede pública de Saúde, muitos pais recorrem a associações de ajuda aos portadores da doença.»
Brasil:J10 - Rede Globo
Ver Vídeo com a reportagem:
http://video.globo.com/Videos/Player/Noticias/0,,GIM773074-7823-AUTISMO+SEM+TRATAMENTO+NA+REDE+PUBLICA,00.html

E EM PORTUGAL?
Está na altura de em Portugal, os responsáveis pela saúde, educação e segurança-social se debruçarem sobre esta problemática:
Qual a política para os Autistas e suas Famílias?
Que sistema de saúde temos?
A nível público como é feito, e por quem, o diagnóstico do Autismo?
Quem está capacitado para a Intervenção Precoce?
Que acompanhamento é dado aos Autistas ao longo da sua vida?
Qual o ensino especial que temos para os autistas?
"Escolas de referência"? Estão dotadas de quê? Que formação têm os docentes/técnicos? O que fazer no período de férias escolares?
E depois do ensino escolar obrigatório?
Como devem funcionar as redes CAO? Lares de apoio e definitivos?
Que faz o Estado no apoio aos Pais e Familiares que estão com os Autistas?
Interrogações urgentes à espera de uma resposta.
É necessário um Plano Nacional Integrado para o Autismo!

Um abraço com Aromas de Portugal

C Valente disse...

Gostei em particular o poema, que muito diz do que era Portugal em outros tempos
Saudações amigas e tambem um bom fim de semana para si

sandra monica disse...

obrigada!!!