terça-feira, maio 10, 2016

O ENSINO PRIVADO E OS DINHEIROS PÚBLICOS



Começo por dizer que frequentei o ensino privado quando muito novo, e depois, já no antigo 3º ano dos liceus, passei para o ensino público, até à faculdade, numa altura em que só existiam faculdades públicas.

A actual polémica sobre o financiamento público do ensino privado parece-me um disparate completo, uma vez que por definição, o que é privado não deve ser pago com dinheiros públicos, ponto final.

Por experiência própria sei que há bons professores no público e no privado, e que alguns podem pagar o ensino privado, que se pode diferenciar por actividades extra, como aulas de estudo acompanhado, natação, equitação, e outras actividades, que não são uma característica do ensino público. O ensino público, desde que o dinheiro público não seja disperso pelos privados que vivem à custa do Estado, também poderá proporcionar um ensino de qualidade, com instalações dignas e docentes motivados.

Sei que podem existir excepções, onde o Estado não possa proporcionar serviços de educação suficientes para a procura, e aí entende-se o financiamento de privados que o possam proporcionar, mas serão isso mesmo, excepções.

Afinal toda esta polémica só vem dar razão a quem, como eu, acha que existem demasiados ditos privados, que vivem à custa do Estado, e os seus lucros são privados, como convém.


Ramos by Palaciano

4 comentários:

Anónimo disse...

Defender o ensino privado exigindo dinheiros públicos é uma contradição absoluta.
Bjo da Sílvia

Anónimo disse...

Com as calças do meu pai também eu sou um homenzinho.
Lol

AnarKa

O Puma disse...

Público privado cooperativo
no respeito pela Constituição
por um ensino tendencionalmente gratuito

O Puma disse...

Público privado cooperativo
no respeito pela Constituição
por um ensino tendencionalmente gratuito