quinta-feira, outubro 22, 2015

MUGABE E CONFÚCIO



Foi com alguma surpresa que o mundo tomou conhecimento de que o prémio Confúcio foi para Robert Mugabe, presidente do Zimbabwe há 35 anos, conhecido pela sua violência e tortura contra o seu povo.

Este prémio Confúcio da Paz, o equivalente chinês do Nobel da Paz, foi-lhe atribuído porque “injectou energia fresca” na procura mundial da harmonia entre as nações, de acordo com o The Guardian.

Confúcio deve estar a dar voltas na cova, pois este filósofo chinês, cujos princípios tinham por base o respeito pelos idosos, pelas crianças e pela família, baseando-se na moralidade pessoal e governamental, no procedimento correcto nas relações sociais, justiça e sinceridade.

Temos um ditado antigo que terá a sua origem, segundo alguns estudiosos, na filosofia de Confúcio, que diz “não faças aos outros o que não queres que te façam a ti”. Que diria Mugabe se lhe fizessem o que ele fez e faz aos seus opositores?

Enfim, mais uma daquelas chinesices que não são para ser entendidas pelos bárbaros do Ocidente…



3 comentários:

Anónimo disse...

http://pensadoresbrasileiros.home.comcast.net/~pensadoresbrasileiros/caminhoservidao/index.html

São disse...

Estes Prémios , devido a estas escolhas, já não valem rigorosamente nada!!!

Saudações

Anónimo disse...

https://a.disquscdn.com/uploads/mediaembed/images/2698/228/original.jpg