sábado, abril 20, 2013

PASSOS COELHO E A CULTURA



Logo depois de anunciada a composição deste governo, recordo-me perfeitamente de ouvir dizer que o facto de não existir um Ministério da Cultura não significava uma despromoção da dita, porque a pasta ficava sob a tutela do 1º ministro.

Como curiosidade talvez deva acrescentar que o então secretário de Estado da Cultura, que emitiu esta opinião, já abandonou o executivo e segundo parece pouco satisfeito.

Vem isto a propósito de uma notícia divulgada pelo Expresso deste fim-de-semana, segundo o qual os Carrilhões de Mafra estão seguros apenas por andaimes, já que a madeira que os segurava está podre.

Como eu temia, a Cultura está tão mal servida com um ministro, com um mero secretário de Estado, ou mesmo sob a tutela do 1º ministro. O problema, na minha humilde opinião, nem sequer tem que ver com dinheiro, mas sim com a falta de Cultura dos responsáveis governamentais, e com a completa falta de visão acerca da importância económica da Cultura neste país tão dependente do turismo.





2 comentários:

São disse...

Estou perplexa: não se gastou uma dinheirama imensa para arranjar os carrilhões?!

E na altura não arranjaram também a madeira, porquê?!

Porque sabem a força da cultura e da educação é que estas criaturas as destratam!!

Bom sábado

Jorge P.G disse...

Não posso estar mais de acordo! Portugal nunca tratou bem o seu património, ao contrário dos nossos vizinhos espanhóis, para dar um mero exemplo.
Mas, com este governo, o desinteresse e o abandono pelos valores patrimoniais do país são simplesmente ignominiosos e só possíveis porque a cultura é considerada um bem menor por estes fedelhos ignorantes que detêm o poder.

Um abraço.