quarta-feira, julho 16, 2008

“SALÁRIOS NÃO DEVEM AUMENTAR”

Como está bom de ver esta afirmação não é minha, mas sim do governador do Banco de Portugal e foi repetida por José Sócrates. Devo confessar que não é nada que verdadeiramente me espante, já que conheço bem a cartilha que estes senhores recitam, e a que indevidamente chamam de socialismo.

Devo recordar os meus amigos, de que falo exactamente do mesmo José Sócrates que quando apresentou o último Orçamento de Estado, ainda há menos de um ano, afirmou peremptoriamente que em 2008 nenhum funcionário público iria perder poder de compra. Apresentou aos portugueses o cálculo para a inflação de 2,1%, que quase todos contestaram por ser irrealista, e ainda agora afirma que as previsões do BdP eram os “números esperados” face ao “abrandamento económico”.

Eu sei que o senhor 1º ministro diz que os que previram uma inflação muito superior à que ele “decretou” fizeram um exercício de bruxaria, porque era impossível prever tal coisa, mas como os factos lhes vieram dar razão, parece que José Sócrates, e o seu executivo, errou rotundamente, afinal «… lá que as há (bruxas), isso há».

Numa coisa José Sócrates tem razão, “existe crescimento” e não se vive um “retrocesso”, porque há crescimento dos preços, e consequentemente de pobreza e isto são factos que também demonstram que não há retrocesso nestes indicadores, apesar de toda a propaganda e estatísticas em que ninguém acredita.

««« - »»»
Pinturas Suaves
St. Polten by GreeGW

mlynn by Galandir

««« - »»»
Humor Explosivo
Tab (Thomas Boldt)
Patrick Corrigan

8 comentários:

Pata Negra disse...

"ele" existe crescimento mas é só para alguns!
Existe uma "ideologia?", "doutrina?", uma "utopia?",uma "ideia?" que se chama socialismo. É facto assumido, a começar pelos próprios, que isso "." já nada tem a ver com o PS. Por isso, para evitar confusões, enquanto não têm a pequeníssima coragem de mudar de nome e porque não dá jeito distinguir "pêesses" de socialistas, vamos referenciá-los apenas como xuxalistas!
Um abraço anti-xuxalista

SILÊNCIO CULPADO disse...

Guardião
O Vítor Constâncio e o José Sócrates não explicaram bem. É que há salários que aumentam sempre e outros "que não devem aumentar".
Os salários mais altos convém que subam. Os mais baixos é que devem manter-se para dar competitividade às empresas e travar a inflação dos bens de primeira necessidade.
Sempre houve ricos e pobres e é bom que não se confundam e, por isso, os ricos devem ficar mais ricos e os pobres mais pobres.
E viva o socialismo do PS e a caridade cristã dos que o acompanham.
Abraço

C Valente disse...

Principalmente para quem tem grandes ordenados e reformas e que tudo acumula
Saudações amigas

Anónimo disse...

Entre a teoria do bruxedo e o evidente erro de cálculo da inflação, o que se torna claro é a intenção de explorar quem trabalha desvalorizando os salários. Sócrates errou e teve o azar de ver a inflação e os preços dispararem ainda mais do que já era perfeitamente previsível no Outono passado. Humildade para reconhecer o erro é coisa que não demonstra e, ao invés, vem anunciar a distribuição de actos caritativos que são uma ofensa para quem pretende viver da justa retribuição do seu trabalho.
Não há maior cego que aquele que não quer ver.
Bjos da Sílvia

Anónimo disse...

O xuxalismo vigente está virado para a caridadezinha como uns que eu tento esquecer que por cá «reinaram» há trinta e tal ou quarenta anos atrás.
Quem trabalha não quer caridade, quer um tratamento digno, condigno com o trabalho que presta.
Lol

AnarKa

online gambling disse...

Nice blog. Thats all.

internet gambling disse...

Sorry if I commented your blog, but you have a nice idea.

quink644 disse...

Tenho dito e reafirmo, que Portugal é um país dos fenómenos, pois, há muito tempo venho costatando, que é o único país do mundo onde os preços crescem e a inflação baixa ou, pelo menos mantêm-se... Agora, a desproporção era tanta que já não dava para operar o milagre luso... Qual é esse milagre? Várias vezes o tenho dito e escrito... É muito fácil e tipicamente do chico esperto português: os preços mudam e não se quer mudar o valor da inflação, muda-se a fórmula de a calcular... Como se vê, nada mais simples ou, se preferirem, simplex; se bem que este fenómeno anteceda já o eng. simplex... Quem paga? os mesmos, ao constâncio é indiferente que o nível de vida aumente 10% ao mês, com o que ele já ganhou, mesmo que não recebesse mais nada, o seu pecúlio durar-lhe-ia tanto quanto duram os resíduos nucleares para onde, pelos vistos, nos quer arrastar... Posto isto, é compreensível que essa cáfila defenda que os salários não devem aumentar, se eu ganhasse 20 000, não precisava, nem creio que quisesse ser aumentado, se calhar até me reformava muito mais cedo que o previsto...
Por isso, meus amigos e distinto guardião, cá vamos indo, eles é que são camelos e nós é que vamos bramando ao vento as nossas palavras e razões que ninguém parece querer ouvir... Até quando?
Não sei...
Um abraço,
quink644