segunda-feira, junho 10, 2013

COITADO! QUE EM UM TEMPO CHORO E RIO

Coitado! que em um tempo choro e rio;
Espero e temo, quero e aborreço;
Juntamente me alegro e entristeço;
Duma cousa confio e desconfio.

Voo sem asas; estou cego e guio;
E no que valho mais menos mereço.
Calo e dou vozes, falo e emudeço,
Nada me contradiz, e eu aporfio.

Queria, se ser pudesse, o impossível;
Queria poder mudar-me e estar quedo;
Usar de liberdade e estar cativo;

Queria que visto fosse e invisível;
Queira desenredar-me e mais me enredo:
Tais os extremos em que triste vivo!

                            Camões

O 10 de Junho continua a ser o Dia de Portugal e de Camões mas deixou de ser o Dia da Raça, creio que por causa de alguns portugueses que mancham esta raça orgulhosa que não se revê nos (des) governantes que temos tido.

4 comentários:

Metalurgia das letras disse...

Não sei qual é o sangue destes (des)governantes, mas sei que Portugal é muito maior do que tais indivíduos. "Viva o povo Português!"

Pata Negra disse...

este é o único dia em que gente devia trabalhar...
uma abraça de raça ociosa

MARIA disse...


O sangue destes (des)governantes, é o do Povo Português, que vão sugando pouco a pouco.
Enquanto eles ficam anafados e gordos, o Povo mirra seco e com fome!
Mas Portugal faz-se é com o Povo e não com esses sugadores!!!
Um dia virá...

elvira carvalho disse...

Uma grande parte do povo português está velho e cansado.Dos que ficam uma grande maioria emigra na esperança de um mundo melhor, ou arrastam-se às portas dos centros de emprego, na esperança de um trabalho que lhes dê acesso a um prato de sopa. Os restantes ou pertencem ao governo ou comem da mesma ração.
Um abraço e se possível um bom feriado.