quinta-feira, maio 19, 2011

A RESPONSABILIZAÇÃO

Nestes últimos dias temos assistido a discussões acaloradas sobre assuntos económicos, reflexo da crise económica e financeira que o nosso país atravessa, e das eleições que se aproximam.

Um dos temas que se discutiu foi o da possibilidade da renegociação da dívida, bem a par da “ajuda” externa que está a chegar, mas a divisão de opiniões situa bem a linha que divide a esquerda e a direita.

Podem pensar que eu apenas defenda a renegociação pedida pela esquerda, mas não é isso que mais me interessa, porque o tempo acabará por me dar razão nesse ponto. O que na realidade me move é sobretudo a responsabilização dos indivíduos que nos levaram a afundar nesta crise.

Os islandeses foram muito mais assertivos do que nós, e exigiram a responsabilização criminal dos culpados da sua crise, e na verdade políticos e banqueiros foram acusados e estão a braços com a justiça, na medida das acusações que sobre eles pendem. A culpa por lá talvez não morra solteira como por cá.

Não basta recriminar as práticas de corrupção como nós fazemos com muito ênfase, é preciso agir em conformidade e exigir justiça, que é o que não fazemos, entretidos que estamos em discussões menores. Se alguns políticos estão interessados em mexer na Constituição, então devemos exigir que a 1ª mexida seja a da responsabilização dos políticos, e logo veremos quem anda nessas lides de boa fé.

««« - »»»
Pintura - Passeio à Chuva

««« - »»»
Humor - Arena de Debates Políticos

4 comentários:

Anónimo disse...

Temos políticos sem vergonha por isso não assumem os erros e as responsabilidades.
Bjos da Sílvia

São disse...

Quando eu publicar "A Culpa" vai perceber melhor esta fobia à responsabilização, decerto.

Saudações

Pata Negra disse...

Eu já não pedia tanto! Que a justiça funcionasse! Eu já só pedia que o povo fizesse alguma justiça pelo voto e não votasse neles! Porém tudo indica que eles, os responsáveis, vão continuar a ganhar as eleições! Uma tragédia!
Um abraço com força para sobreviver

Isamar disse...

Concordo em absoluto contigo, Guardião. Onde estão os responsáveis pelo estado calamitoso em que nos encontramos? Quem são? Não será difícil apurá-lo e exigir que sejam julgados e condenados.

Bem-hajas!

Abraço fraterno