quinta-feira, julho 10, 2008

MUSEU SÓBRIO

Em Portugal a sobriedade na voz dos políticos pode atingir os 40 milhões de euros, e isto apenas para as obras do futuro Museu dos Coches, sem contar com outras despesas associadas à mudança de outros serviços do extinto Instituto Português de Arqueologia, que ainda têm o destino indefinido.

Espero que não se infira das minhas palavras que eu estou contra a construção de um museu de raiz para uma colecção fabulosa de coches, que é das melhores do mundo. O que me deixa perplexo, é que todo este alarido em torno do novo Museu dos Coches, não revela qualquer preocupação cultural, mas sim algum folclore político e interesses menos claros ligados a um projecto ligado à frente ribeirinha de Lisboa, cujos contornos são ainda muito nebulosos.

É muito estranho que o custo previsto da obra seja de 31,5 milhões de euros num órgão de comunicação social, e um outro venha adiantar um valor de cerca de 40 milhões. Também me espanta que a Lusa obtenha dados sobre um museu junto do Turismo de Portugal, e não do Ministério da Cultura, e que o ministro Manuel Pinho tome as rédeas do caso, notando-se alguma indecisão de José Pinto Ribeiro quanto ao destino a dar aos serviços do IPA que estão ainda no local onde se vai construir o novo museu.

Muito do que se leu na comunicação social sobre o novo Museu dos Coches, é confuso e não tranquiliza quem se interessa por estes assuntos. Por último, gostava que alguém me desse garantias sobre o pagamento desta factura, supostamente com dinheiros provenientes das receitas do Casino de Lisboa, porque este dinheiro já foi prometido para outros projectos que entretanto ficaram na gaveta.

««« - »»»
Fotos - Jogos de cores
Arlequin bis by Mademoiselle-Kee
Art Attack by sutoll

««« - »»»


Humor na Restauração


R.J. Matson


Mike Baldwin

6 comentários:

zeca gallo disse...

Também eu suspeito de que os interesses "eleitoreiros" se esteja a sobrepor aos fins culturais. Museu dos Coches sim senhor, mas haja mais pudor.
Gostei de aqui ter vindo parar.

Anónimo disse...

O guardião sabe bem que vai haver uma empresa gestora da zona e que o museu vai fugir ao controlo do ministério da Cultura. Todos já perceberam que os equipamentos que dão lucro são apetecíveis e que há muitos boys para colocar. Não falou na presença do comendador e do Júdice durante o anúncio, mas devia, porque é um facto bem esclarecedor do que eu disse.
Lol

AnarKa

A. João Soares disse...

Caro Guardião,
Infelizmente, o dinheiro público é muito mal gerido, ou melhor, não é gerido, é gasto, é desperdiçado. Não há verdadeiras preocupações com a Cultura, como não há com a Saúde a Educação, a Justiça, a Defesa, etc. O que os políticos querem é pretextos para aparecerem na TV, para viajarem, para fazerem discursos vazios.
Passou despercebida uma visita do MDN ao Chade poucos dias antes do regresso de meia dúzia de militares da guarnição de um C-112. Terá sentido necessidade de lhes dar ânimo para não enjoarem na viagem de regresso? Ou queria aproveitar a última oportunidade de fazer mais esta viagem?
Mas o povo nem sabe nem quer saber destas coisas, só o futebol e as telenovelas. E nas eleições vota em quem lhes dá ou manda dar o recado.
Um abraço
A. João Soares (serve de link)

C Valente disse...

Vamos aguardar o novo museu, haver vamos???
Saudações amigas

Anónimo disse...

Não vejo mal nenhum em ter sido o Pinho a anunciar o museu, afinal é o melhor exemplo de cOltura do executivo.
Fui
Joca

giovana disse...

Legal gostei dessee jeiitinhoo "Da horaa" AJSIAJSIJAJSIJSIAIS'
Beiijos ;*
abraço.
giovana