domingo, dezembro 06, 2015

POLITIQUICES E POLITIQUEIROS



A direita que foi apeada do poder caiu em cima do governo apoiado pelos partidos de esquerda, acenando sobretudo com o desacordo de alguns desses partidos políticos com as exigências da União Europeia, e com as posições assumidas pela NATO.

Não havia nada de novo para se acenar com essas posições dos partidos à esquerda do PS, porque é legítimo existirem divergências nestas matérias, até porque não são esperadas rupturas nesse particular, com as instituições estrangeiras, como se percebe pelo programa apresentado pelo PS.

A curiosidade por estes dias vem dos lados do CDS, que se prepara para celebrar no próximo ano os 40 anos da rejeição da Constituição Portuguesa, facto que nunca foi atirado para cima da mesa, quando se discutia a legitimidade para constituir governo da coligação minoritária da PàF, que afinal incluía um partido que até rejeitou a Constituição.


Folhas by Palaciano

1 comentário:

Elvira Carvalho disse...

Lá se partem todos os telhados de vidro do PP.
Um abraço e uma boa semana