domingo, setembro 04, 2011

É PRECISO TER LATA

O ministro das Finanças parece gostar de falar, não só anunciando impostos, que é a faceta pela qual é conhecido pela maioria dos portugueses, mas também dando lições na Universidade de Verão do PSD, onde pretende voltar no futuro.

Com o seu tom monocórdico e até irritante, Vítor Gaspar consegue desagradar a quase todos, mesmo a muitos laranjinhas. Pode ser que o senhor seja muito inteligente e sabedor mas começa a ser repetitivo no anúncio de mais impostos, sem nunca explicar para quê, até quando e porquê, já que há muitas maneiras de atacar os problemas económicos.

Nas suas últimas declarações, na tal Universidade de Verão, o senhor ministro foi longe demais e veio dizer que o programa de ajustamento financeiro foi escrutinado nas últimas eleições, o que não é verdade.

Não sei onde andava o senhor Vítor Gaspar quando o PSD votou contra o PEC 4, do Sócrates, nem se ouviu bem as justificações dadas pelos responsáveis do partido. Não sei também se estava atento ao que dizia o actual 1º ministro quando afirmou na campanha eleitoral que não ia aumentar os impostos.

Não creio que o senhor ministro seja esquecido, mas deve ter assessores para o recordarem do programa eleitoral do PSD, para não fazer figuras destas. Não sei se por causa destes anúncios de impostos a cada vez que fala aos portugueses, não veremos Passos Coelho a renovar o pedido de desculpas aos portugueses, como o fez no passado desculpando-se com as decisões de José Sócrates, dizendo que tinha sido enganado.

A memória curta, ou mesmo a falta da dita, não justificam a imensa lata de desdizer hoje o que se disse ontem. Faltar à verdade é mentir!

««« - »»»
Humor Político

««« - »»»
Foto - Rosa Molhada

7 comentários:

São disse...

A rosa é lindissima.

Quanto a Gaspar seria bom que explicasse de vez o que pretende com tantos impostos sobre a classe média e a proteção aos ricos.

Boa noite

Isamar disse...

Não tenho palavras para exprimir a minha revolta contra a política de impostos por onde ministro das finanças encarreirou. É o abate da classe média, sem dúvida, mas e os outros, aqueles que vivem com ordenados de miséria o que podem comer, beber, vestir e como pagar casa, água, luz, gás... para não perder de todo a dignidade?

A rosa é lindísssima mas o roseiral que nos deixou também não me marcou com boas recordações.

Bem-hajas!

Abraço fraterno

Anónimo disse...

Será que também o achas um sonso com muita dificuldade em expressar-se como eu? Também é difícil explicar tanta mentira...
Bjos da Sílvia

LopesCa disse...

Todos eles gostam de falar e falar e falar :)

Anabela Jardim disse...

Aos que quiserem fazer um curso, o governo mineiro pode bem oferecer. Nunca vi mentir tanto nestes últimos anos!

Daniel Santos disse...

enganaram muitos.

elvira carvalho disse...

Meu pai contava muitas vezes esta história.
Um pai tinha 3 filhos que só lhe davam problemas e dores de cabeça. Resolveu por isso aconselhar-se com um advogado.
E vai daí o advogado perguntou-lhe o que é que o mais velho gostava de fazer? E o pobre pai respondeu. -O mais velho anda sempre com uma faca na mão. Não pode apanhar um bicho que logo o esventra.
-Pois ponha-o a estudar para médico. Decerto dará um bom cirurgião, disse o advogado. E o outro?
O outro canta quase todo o dia. E quando não canta, sussurra coisas que ninguém entende.
-Pois meta-o num seminário. Há-de ser um bom padre. E o mais novo?
Ai esse meu Deus. É tão mentiroso que só me arranja problemas. Eu ralho com ele e ele promete que nunca mais mente, promete, promete mas volta sempre ao mesmo...
-Não se preocupe diz o advogado. Esse vai ter uma bela carreira politica.
Um abraço e uma boa semana

Muito bonita a rosa.