sábado, maio 15, 2010

O FALSO MORALISMO

Lá pelas bandas de Mirandela uma professora decidiu aceitar ser fotografada para a revista “Playboy”. Num país normal do mundo ocidental o caso não seria notícia, mas nós estamos em Portugal.

Logo que a revista chegou às bancas a coisa começou a tomar novos contornos e logo apareceram os que se consideram ofendidos, e que exigem a demissão da professora pelo seu mau exemplo.

O falso moralismo que transpira das declarações que se conhecem, mostra o atraso e mentalidade retrógrada que ainda predomina por aí.

Um dia talvez se peça a fogueira como castigo, por agora ainda só foi pedida a demissão ou transferência.



Onde está algum defeito?
De Mirandela não chegam só alheiras!

3 comentários:

MARIA disse...

É linda a moça dos retratos. É esta que é professora ?
Mas como é que os olhos pudicos do Ministério da Educação pousaram sobre a Playboy?!
Xiiii, ao que isto chegou... então nos ministérios deste Governo também se olha para isto?
Nesse caso use-se da mesma lógica para julgar ambos os comportamentos :
- se dá punição para ela, tem que dar para quem vê e mais, viram como, comprando a revista com que fundos ?
Ela, ao menos só mostrou os dela...
Cá para nós, fundos e superfícies, mas isso já é com cada um
:=)
Demais!!!

Anónimo disse...

Eu ouvi e vi dois responsáveis a criticar a moçoila, uma feiosa da câmara e um totó da direcção regional ou agrupamento e percebi que a inveja e despeito falaram mais alto.
Numa alheira daquelas nem a ASAE põe defeito!
Lol

AnarKa

escarlate.due disse...

moralismos da treta
haja paciência
tal como já disse algures: politica e corrupção são profissões compatíveis e aceitáveis??
"são"
ahhh pronto está bem
"não"
hã?? então porque não os despedem também?