segunda-feira, março 08, 2010

CURTINHAS

Comparações – Quando se entra em comparações entre países, corremos sempre o risco de dizer disparates monumentais. O caso da Islândia, que esteve à beira da banca rota em 2008, foi dado como exemplo do que podia acontecer com Portugal, isto antes do caso da Grécia. A comparação, usada para justificar os sacrifícios impostos aos cidadãos, é simplesmente uma anedota. Os islandeses passaram do foie gras e do champanhe para a pizza e coca-cola, ou das férias nos Alpes para as montanhas islandesas. Este tipo de crise também nós aguentava-mos mas a nossa realidade é muito diferente, e para pior.

Nota: Acabei de saber os resultados do referendo na Islândia e o NÃO ao acordo financeiro para indemnização dos investidores britânicos e holandeses, venceu por 93,2% contra os míseros 1,8% do "sim".

A lógica do dinheiro – A tão proclamada solidariedade europeia vê-se com clareza pela sugestão da Alemanha de que a Grécia devia vender algumas ilhas do Egeu para conseguir dinheiro para equilibrar as suas contas públicas. À Islândia foram exigidas indemnizações chorudas aos depositantes estrangeiros (holandeses e britânicos), que foram afectados pela falência dos bancos. A Grécia reagiu exigindo mais sacrifícios ao povo, a Islândia realizou um referendo para decidir uma posição nacional, que se sabe ser negativa apesar de o défice estimado para este ano ser apenas de 1,6% depois de ter atingido os 40% em 2008.


««« - »»»
Foto com Moldura


««« - »»»
Humor e Bebida

5 comentários:

São disse...

Incrível, não é?

Cada vez mais acho um total disparate esta mania de nos darem como exemplos países e realidades que nada t~em a ver connosco.

Boa semana.

Anónimo disse...

Porque os políticos sofrem sempre de amnésia, deixo uma pergunta: há quantos anos é que nos andam a obrigar a apertar o cinto, com este ou aquele pretexto?
Bjos da Sílvia

A Ver o Mar disse...

Compara-se o incomparável para criar alguma esperança num futuro cuja cor será ainda mais negra do que aquela com que estão pintados, já, os dias de muitos, muitos trabalhadores.
Lamento que os senhores que detêm o poder não tenham oportunidade de viver com o magro orçamento mensal de muitos de nós.

Bem-hajas, amigo!

Agradeço a tua presença lá no meu mar .

Abraço fraterno

tulipa disse...

Venho agradecer do fundo do coração a sua doçura em passar pelo meu cantinho e deixar um cumprimento especial neste Dia da Mulher, que pode ser todos os dias.

Só que...sendo todos os dias somos mais esquecidas e assim dia 8 de Março sempre se vão lembrando...

Mesmo com a pouca vontade de sorrir, tive que dar uma leve gargalhada com os seus bonecos...eheheheheh

Beijinho e abraço apertado.

MARIA disse...

Não se deve comparar o incomparável.
Assim , também eu não tenho comparativo para a beleza singular das florinhas plantadas hoje nesta página.

Um beijinho amigo.