sexta-feira, junho 19, 2009

O ERRO E A PROPAGANDA

O erro admitido por José Sócrates, da falta de investimento na Cultura pode ser encarado de duas maneiras diametralmente opostas: simples propaganda, ou uma desculpa que tem uma solução das mais económicas que se podem encontrar.

A desconfiança manifestada no meio cultural tem as suas razões, até pelas palavras do actual ministro da Cultura, o tal que disse que queria fazer mais com menos dinheiro, que agora diz que mais verbas já eram bem recebidas, hoje.

Chegou ao meu conhecimento um assunto simplesmente escandaloso, que se prende com o trabalho extraordinário. Quando todos falam do caso da Autoeuropa, e do pagamento do trabalho extraordinário aos sábados, quase ninguém sabe que os trabalhadores dos museus que trabalham aos sábados e domingos, não recebem esse trabalho como trabalho extraordinário, e que os feriados caminham na mesma direcção, pretendendo-se agora que sejam compensados em tempo.

Para encerrar, e como justificação patética para umas singularidades quanto aos horários dos trabalhadores dos museus, veja-se que a razão aduzida é a do aumento do fluxo turístico (julgava que os museus estavam dependentes da Cultura), e ao mesmo tempo justifica-se a compensação dos feriados em tempo, por se praticarem entradas grátis no período da manhã.

Se o senhor 1º ministro reconhece que errou na Cultura, como afirmou, pode resolver este problema que tem quase duas décadas e atravessou muitos executivos, que nunca reconheceram ter errado.



««« - »»»
Foto - Símbolo
Eiffel Spider by dantordjman

««« - »»»
Publicidade Imaginária


««« - »»»
Exploração sem Humor
Salah Adarbe

4 comentários:

ana p roque disse...

Eu penso que a desculpa de José Sócrates
seja simples propaganda.
Como de costume,alguns ministros deste governo,
estão sempre a contradizerem-se.
Não são só os trabalhadores dos Museus,que não recebem
salário extraordinário por trabalharem Domingos e feriados,
há muitos outros,mas mesmo muitos.Aos poucos,em várias
empresas deste país isso foi acabando, não é de agora e nem sequer
lhes é compensado em tempo.

Interessante simbolo aracne

cumps

Anónimo disse...

Houve quem não entendesse a recusa dos trabalhadores da autoeuropa, mas está a ver-se que de cedência em cedência vamos todos pelo cano abaixo.
Lol

AnarKa

Angela Guedes disse...

Oi Guardião!!!
"Sonhe com o que você quiser. Vá para onde você queira ir.
Seja o que você quer ser, porque você possui apenas uma vida
e nela só temos uma chance de fazer aquilo que queremos.
Tenha felicidade bastante para fazê-la doce. Dificuldades
para fazê-la forte. Tristeza para fazê-la humana. E
esperança suficiente para fazê-la feliz."
(Clarice Lispector)

Abraços e um ótimo fim de semana.
Ângela

Anónimo disse...

A irregularidade dos horários dos museus é assunto antigo, mas a greve é sempre possível sem descontos.
Bjos da Sílvia