sábado, outubro 05, 2013

O ARROTO DO CHERNE



Há gente que tem a memória muito curta, e Durão Barroso parece estar completamente desmemoriado, ou então perdeu definitivamente a vergonha.

Talvez seja útil recordar o que se passou há uns anos, quando um 1º ministro decide abandonar o seu lugar, numa altura em que o país já começava a demonstrar sinais de uma crise que se aproximava. Para os mais esquecidos recordo que o sucessor foi Santana Lopes, que teve o destino que se conhece.

Podem sempre dizer que é justo procurar uma situação melhor para a sua vida pessoal, mas aqui estamos a falar exclusivamente de política.

Ao dizer que está o “caldo entornado” se Portugal não der continuidade às medidas de austeridade, e ao mandar recados ao Tribunal Constitucional, Durão Barroso estava mesmo a pedir que os portugueses lhe lançassem à cara que o seu percurso na política portuguesa não é de boa memória e que reconhecidamente se sabe que coloca os seus interesses pessoais à frente dos interesses nacionais, por isso não é minimamente fiável.

3 comentários:

São disse...

Durão é uma desprezível criatura, que mais valera nem abrir a boca!


Bons sonhos

Anónimo disse...

Cherne só no forno
Bjos da Sílvia

MARIA disse...


Homenzinho sem vergonha!