domingo, outubro 13, 2013

PORTAS O PANTOMINEIRO



Depois dum Conselho de Ministros de diversas horas foi simplesmente caricato ouvir da boca de Paulo Portas a explicação sobre a chamada TSU dos viúvos. A fuga de informação sobre o corte das pensões de sobrevivência aconteceu há uma semana e percebeu-se que as coisas estavam mal desenhadas, havendo apenas um montante de poupanças que se queria atingir.



A comunicação de Portas durante o horário nobre das televisões visando esclarecer os tais cortes nas pensões de sobrevivência, antecedidos da afirmação de que “houve quem quisesse assustar e alarmar os idosos”, veio a situar num patamar  de 2 mil euros a efectivação de cortes, que de qualquer modo serão progressivos e que nunca atingirão a totalidade da pensão.


Os patamares que este governo estabelece para o corte nos rendimentos dos portugueses são demasiado elásticos, como se percebe nesta decisão anunciada por Portas, pois como se sabe nas pensões, nos subsídios e nos vencimentos o critério é muito mais lato e existem cortes a partir de patamares muito inferiores.


Portas tentou salvar a face nesta decisão, mas agora o Tribunal Constitucional terá que ter em atenção também esta decisão, quando tiver que analisar outros cortes que se desenham no próximo Orçamento de Estado.


Este exercício de desculpabilização e de coerência com as promessas anteriormente feitas vai sair muito caro ao governo e irá certamente custar mais uns chumbos às medidas que estarão contidas no OE de 2014, que se prevê trará ainda mais austeridade a ser suportada pelos suspeitos do costume.

3 comentários:

São disse...

É vergonhoso o comportamento do Governo e , por cumplicidade,de Cavaco.

Estas leis só podem ser para futuro, mão é legal tocar no dinheiro que fomos obrigados a confiar ao Estado , que agora , pura e simplesmente, no-lo rouba!

Não interessa o número de pessoas atingidas nem o valor : é uma questão de princípio!!

Tudo de bom

Gilberto Fernandes Teixeira Teixeira disse...

Há algum Governo... que governe?

maceta disse...

se não for o TC não há sacana que nos alivie o fardo...
cumpts