sábado, maio 25, 2013

OFENSA AOS PALHAÇOS



Ao que parece um comentador da nossa praça chamou palhaço a Cavaco Silva e isso levou a que o Presidente da República tivesse solicitado à Procuradoria-Geral da República a análise da entrevista em que isso foi dito.

Não me revejo na maioria das opiniões de Miguel Sousa Tavares, mas desta vez não acho que tenha sido excessivo na apreciação, nem sequer ofensivo para o Presidente da República, pois pareceu-me que se referiu ao político, até pela comparação feita com Beppe Grillo, um político italiano que também é humorista ou palhaço.

Ser palhaço não é desprestigiante, até porque poucos o conseguem verdadeiramente ser, enquanto profissionais, já ser mau político é extremamente fácil, como está à vista de todo o mundo.

Os portugueses respeitaram sempre a instituição Presidente da República, basta recordar a opinião popular favorável, mesmo quando os restantes políticos estavam mal cotados, e se isso não se passa com Cavaco Silva, nesta ocasião, é porque ele nada fez para merecer a confiança do povo. 



3 comentários:

A. João Soares disse...

Caro Guardião,

Palhaço é um artista que agrada aos espectadores, pela sua capacidade de desempenho. Neste momento, o pior insulto não é chamar palhaço mas sim «político», como se deduz da notícia Mais de metade dos jovens portugueses não se vê a fazer política

Abraço
João

Metalurgia das letras disse...

Ser palhaço me parece ser melhor do que ser marionete da troika, acho!

MARIA disse...


Para ser palhaço é preciso ter talento, arte e trabalho.
Para ser político é preciso não ter escrúpulos, ser cara de pau e dizer todos os dias:
-"Venha a mim, aquilo que é teu"!!!