domingo, maio 12, 2013

A CONFIRMAÇÃO



Desde há algum tempo o CDS tem andado a fazer o seu número, que é o de estar no governo, afirmando estar contra algumas medidas mais gravosas, mas acabando sempre por concordar com elas dizendo que é a bem da nação.

O apego ao poder demonstrado por Paulo Portas e o seu partido, mas também de algumas figuras importantes do próprio PSD, que dizem ser contra as políticas seguidas por Passos Coelho e pelo seu executivo, fica demonstrado por não levarem nunca as suas discordâncias às últimas consequências.

Mais uma vez terá que ser a oposição a obrigar o Tribunal Constitucional a intervir em matérias que claramente estão feridas de inconstitucionalidade. Claro que alguns ainda esperam algo de Cavaco Silva, mas daí já não espero nada de útil.

Título do Jornal de Negócios: CDS aceita "excepcionalmente" TSU sobre pensões 


5 comentários:

Pata Negra disse...

Não há desentendimento que os faça arriscar colocar o governo nas mãos do voto popular! Provavelmente até se aconchegariam as mesmas maiorias mas, o arrastar de cadeiras é sempre um incómodo! Guardião, já dei para este peditório! Ou nos assumimos como força capaz de fazer parte dum processo revolucionário ou então não passaremos de atiradores furtivos de um exército sem comando! Estou raso da política do dia a dia, estou pronto para enquadrar as forças que hão-de dar mais um passo em frente na saga da civilização!
Um abraço e vivam os que se manifestam

elvira carvalho disse...

Mas alguém duvidaria disso? ´E casp para dizer "valha-nos a Nª Sra de Fátima ou o TC.
Um abraço e uma boa semana

O Puma disse...

Mais um fósforo na palha

C Valente disse...

è mais provável um raio cair em S.Bento do que Portas sair do governo, o poder o o tacho é tão bonito, o resto é conversa
Saudações amigas

São disse...

Só me surpreende que haja ainda alguém que creia numa sílaba (não palavra) do que Portas afirma!

Cavaco ? Mas que se pode esperar de uma amiba?!

Saudações