sábado, dezembro 15, 2012

SOBERANIA



Foi com repulsa que li que o governo se compromete a apresentar a proposta dos parceiros para o salário mínimo do próximo ano. Na mesma notícia podia ler-se que o governo garantiu que não há margem no memorando de entendimento para se aumentar o salário mínimo nacional.


Portugal é um país soberano e, que se saiba, o memorando de entendimento como todos os acordos aliás, é passível de sofrer alterações, como aliás já se verificou anteriormente. Não é admissível ver os dirigente máximos do país, ajoelhados perante uma troika que apenas está interessada em fazer-nos pagar o dinheiro emprestado, no mais curto espaço de tempo, sem se preocupar minimamente com o estado em que está o país.


Agora não se ouve Passos Coelho invocar nenhum estudo que compare o nosso salário mínimo com a média europeia, talvez porque a troika já lhe tenha dito que era inconveniente.

Não se pode servir dois senhores...

««« - »»»
Humor Miserável

3 comentários:

Anónimo disse...

O Coelho e o Gaspar já se ajoelharam há muito, mas o país pagará por essa atitude, pois em breve teremos que renegociar de rastos.
Bjos da Sílvia

Anónimo disse...

Passos também n~ºao fala das reformas dos políticos que as acumulam com a actividade actual, enquanto ataca os que recebem reformas a que têm direito depois de uma vida de descontos.
Lol

AnarKa

Anónimo disse...

http://24.media.tumblr.com/tumblr_md2qm1SC5B1rzz3m4o9_1280.jpg

tens disto ou pedes empresrado. tou histérica de tesão, não queres saborear o meu "rabo guloso"? bicha doida queres o meu cuzão?