terça-feira, junho 16, 2015

POBRE SAÚDE



Enquanto se ouvem uns quantos “comentadores” dizer que o ministro da Saúde tem feito um excelente serviço à frente do ministério, contatamos que se fazem menos consultas no serviço público, mesmo que depois surjam outros números, encomendados pelo dito ministério, ou pelo governo, que dizem o contrário.

A dura realidade é que os portugueses ganham cada vez menos, pelo menos a grande maioria, e as taxas moderadoras não baixam, os portugueses gastam cada vez mais com a saúde, mesmo que muitos deixem de comprar tudo o que lhes é receitado, por manifesta falta de dinheiro.

Fecharam vários hospitais e muitos centros de saúde, os cuidados continuados continuam a ser manifestamente insuficientes, o acesso a alguns exames e consultas é cada vez mais difícil, faltam medicamentos, e o acesso a camas hospitalares são mais difíceis, mas temos cada vez mais camas no sector privado, e este vai prosperando devido à escassez de resposta do sector público.

O senhor ministro pode ser um barra em finanças ou em economia, mas a Saúde está pior do que quando ele foi investido, disso não há qualquer sombra de dúvida. 


Sem comentários: