sábado, maio 26, 2012

TROIKADOS

Desde que a troika “aterrou” em Portugal temos assistido a um ataque cerrado aos rendimentos do trabalho, e a um aumento brutal do desemprego. A receita de austeridade extrema e a todo o vapor teve consequências que estão à vista de todos. 

Nesta “visita” dos “prestamistas” foi abordado o grave problema do desemprego e pelos vistos os enviados apenas disseram que iam estudar o problema. A única coisa que um deputado da maioria deixou escapar foi que a troika falou e “flexibilização laboral” e um outro, também da maioria, disse que a diminuição dos salários “está implícita” nas declarações. 

A situação do país já é delicada e os impostos já não podem aumentar mais, nem o desemprego a menos que se queira estourar com a Segurança Social, por isso não vejo que mais querem aqueles “abutres”. Cortar mais nos vencimentos é o mesmo que dizer que se vão fechar empresas e diminuir as receitas dos impostos, por isso será um suicídio acurto prazo. 

Chegou a altura de dizer a estes senhores que BASTA, ou então chegou a altura de começar colocar em causa o governo, e mostrar que não foi para isto que foi eleito.

««« - »»»
Humor Bombástico
««« - »»»
Foto de Amigo
By Palaciano

3 comentários:

Anónimo disse...

Com um F muito grande...
Lol

AnarKa

Daniel Santos disse...

eu como sou mais radical contesto o governo desde o primeiro dia... ai uns dois minutos após se saber o resultado das eleições.

Metalurgia das letras disse...

"A fome dos abutres é insaciável, eles não se contentam com nada".