terça-feira, maio 29, 2018

VISITANTES E PATRIMÓNIO


Tenho seguido bem de perto muitas das discussões sobre Património, a sua divulgação e o pulsar dos visitantes. As opiniões que tenho ouvido têm sido proferidas maioritariamente por agentes culturais ligados às direcções de museus e outras instituições do sector.

Tecnicamente estes profissionais superiores têm qualificações para falar dos problemas do sector, e muitos deles vestem a camisola pelos serviços a que pertencem, mas devido às funções que desempenham têm pouco contacto com o público, que maioritariamente pouco percebe de Arte e de História.

As discussões (debates) centram-se geralmente em técnicas expositivas, nos meios complementares de informação, na divulgação e rotação das colecções, e outros detalhes mais específicos de cada instituição, e percebe-se porque faz parte do seu trabalho.

Uma questão que fica muitas vezes ausente destas discussões é o modo de atrair visitantes, partindo do conhecimento que temos dos dados estatísticos, mas também dos comentários e opiniões dos visitantes anónimos (a grande maioria). Há quem tenha o contacto privilegiado com estes visitantes, nos museus evidentemente, mas esses nunca são ouvidos.

Outras vertentes que também são praticamente ignoradas são, a do marketing, e a do contacto preferencial com os guias e operadores turísticos.

Dito isto, posso afirmar que muito do que se discute não faz parte das preocupações imediatas dos visitantes do nosso Património, e digo-o sem tentar desvalorizar o trabalho e as opiniões de ninguém.  


Sem comentários: