quinta-feira, maio 10, 2018

A REALIDADE DOS SALÁRIOS


São difundidas notícias baseadas em dados estatísticos fornecidos pelo INE, que nos levam a pensar que os portugueses cada vez mais recebem salários altos, e quando falamos uns com os outros constatamos que essa não é a realidade.

A realidade que conhecemos é a do aumento dos contratos precários, o alto índice de desemprego jovem, e o ainda alto desemprego (comparando com os parceiros europeus).

Claro que ao Governo interessa mais salientar outros dados, porventura pouco significativos, como dizer que o grupo dos que ganham mais de 3.000 euros mensais líquidos, disparou 30% num trimestre, ou que o escalão dos que ganham entre 1.800 e 2.500 euros mensais aumentou 18,4%.

Claro que a média salarial está (segundo o INE) em 876 euros mensais, o que é muitíssimo discutível, porque os salários mínimos, ou muito próximos disso, continuam a ser uma constante, infelizmente. Outro dado conhecido, este dado pela Eurofound, diz que 23% dos portugueses recebe o salário mínimo nacional.

A realidade nem sempre confirma as estatísticas, e todos podemos ver que quase não não há sector nenhum que não esteja a exigir aumentos salariais ou melhores condições de trabalho, com a resposta habitual por parte do Governo, e do patronato, de que não é possível satisfazer essas exigências. 



1 comentário:

Elvira Carvalho disse...

É, as realidades governamentais, raramente estão de acordo com as realidades do povo.
Abraço e bom fim de semana