quarta-feira, janeiro 31, 2018

O SONHO E A UTOPIA



A vida já nos mostrou que a realidade e a utopia são coisas distintas, a primeira é dura e a segunda está no pensamento dos que continuam a acreditar que é sempre possível melhorar.

Eu já sonhei com a hipótese de entrar em museus, palácios ou monumentos e poder aceder a áudio-guias, ou em alternativa, a aplicações informáticas que apoiem a minha visita.

Já existem áudio-guias em alguns locais (poucos), e as aplicações informáticas disponíveis são ainda menos e muito limitadas, seja por falta de rede seja pelos conteúdos.

Em conversa com um alto responsável por um monumento, fiquei a saber que há quem seja contra estas duas soluções, uma vez que os serviços têm profissionais que oferecem essas informações (os serviços educativos) duma forma personalizada e presencial, que é mais eficaz.

Não creio que nem os áudio-guias, nem as aplicações informáticas, possam inviabilizar as visitas guiadas, só que para grupos organizados as visitas guiadas são economicamente viáveis, já para os visitantes individuais o recurso mais lógico, e acessível, é outro.

Leitura aconselhada (Aqui)


Saint-Chapelle 

Quinta da Regaleira

1 comentário:

Elvira Carvalho disse...

Muito interessante.
Abraço