terça-feira, abril 04, 2017

OS GRUNHOS

Na política vemos quase sempre uns senhores, e senhoras, bem vestidos, aprumadinhos, cheios de salamaleques quando discursam para os eleitores, e orgulhosos dos seus títulos, académicos e políticos.

O estilo e os pergaminhos nem sempre prevalecem e, bastas vezes, vem à tona a verdadeira índole de trastes que se aproveitam dos lugares que ocupam para servir interesses que não são os dos cidadãos que neles confiaram, directa ou indirectamente.

Não existem grandes diferenças entre o senhor Dijsselbloem e o Marco Gonçalves, jogador do Canelas, à parte o estilo e o aspecto, ambos se comportaram como grunhos, que são, e curiosamente foi o mais modesto que ainda tentou balbuciar um pedido de desculpas, coisa que o outro nem sequer foi capaz de vocalizar.


Uma vez grunho, grunho para sempre!


1 comentário:

Elvira Carvalho disse...

É mesmo assim.
Um abraço