segunda-feira, agosto 01, 2016

PORQUE FALHAM OS ECONOMISTAS?

A economia já não se esgota apenas nos cálculos matemáticos, nem nas tendências da bolsa, ou nos negócios da moda. Na economia existe uma variável que é completamente imprevisível mas que acaba por ditar o rumo das coisas.

Os economistas fazem cálculos baseando-se no que é conhecido e já foi experimentado, mas o ser humano é muito diverso, bem como o seu pensamento e as suas experiências.

Para obviar à diversidade optou-se pela padronização, ou pela globalização se preferirem, mas o ponto de partida dos povos era muito diferente, e o resultado tem sido muito mau, já que os mais ricos ficaram ainda mais ricos, e os pobres ficaram ainda mais pobres.

As assimetrias que resultam, ou se agravam, com a globalização, que interessa obviamente aos mais poderosos, são o combustível que acabará com a padronização das políticas, da moeda única, das regras iguais para todos, menos para os mais poderosos.

Na Europa, as tensões vão aumentar entre o norte e o sul, países há que vão ter problemas internos com regiões a quererem separar-se de alguns países, com as economias de alguns países a colapsarem completamente, e também veremos problemas crescentes no mercado laboral resultantes da insegurança dos postos de trabalho, e da perda de poder de compra que resulta da pressão sobre os salários, já de si muito degradados.


O que é bom para a Alemanha pode não ser bom para a Grécia, ou para Portugal, e vice-versa, e as contas que resultam num país, podem ser um desastre enorme num outro a pouca distância.

A próxima grande crise Europeia não será política, mas sim social, se a economia ignorar os problemas das populações.


Sem comentários: