quarta-feira, maio 04, 2016

O ASSÉDIO NO TRABALHO

É por demais conhecido o assédio no trabalho, uma realidade em muitos serviços e muitas empresas, mas que poucos se atrevem a denunciar, temendo ainda consequências piores.

Hoje lemos uma notícia sobre trabalhadores impedidos de trabalhar porque recusaram aceitar rescisões voluntárias, apenas uma das muitas variantes de assédio por parte do patronato, tendente a obter reacções pouco pensadas que justifiquem processos disciplinares e possíveis despedimentos daí decorrentes.

Conheço casos de trabalhadores remetidos a uma secretária sem absolutamente nada para fazer, outros obrigados a desempenhar funções em nada condizentes com as suas reais capacidades, e outros que são mandados para lugares que todos os outros recusam desempenhar.

Que dizer de chefias que constantemente discriminam trabalhadores em favor de outros, descarada e impunemente?


A intervenção da Autoridade para as Condições do Trabalho é um dos recursos possíveis para casos desta natureza, mas estes problemas não se reduzem aos trabalhadores do sector privado, porque no público a realidade é a mesma, e até talvez mais grave.


1 comentário:

Anónimo disse...

Há empresários e empresários ...........


http://www.jornaldenegocios.pt/empresas/banca___financas/detalhe/belmiro_de_azevedo_nao_sei_por_que_nao_deve_haver_economia_baseada_em_mao_de_obra_barata.html?utm_content=buffer17299&utm_medium=social&utm_source=facebook.com&utm_campaign=buffer