sábado, janeiro 02, 2016

2015 EM BREVE RETROSPECTIVA



Começo por dizer que 2015 não foi, de todo, um bom ano.


A pretexto do mau estado da economia, diziam os (ir)responsáveis políticos, fomos todos “espremidos” com cortes e aumento de impostos, porque estávamos a ”viver acima das nossas possibilidades”. O resultado foi um desastre, com a dívida pública a aumentar, com o desemprego a crescer, tal como a pobreza, e o país a ver a sangria dos seus jovens por falta de oportunidades.


Contrariando tudo o que nos diziam os comentaristas, os especialistas e os governantes, os “grandes estouros” da economia surgiram na “alta finança”, nas elites económica onde pontuavam os grandes líderes, como eram os banqueiros e os grandes gestores.


Os políticos eram tão maus que acabaram por cair, com grande estrondo, no final do ano. Cavaco que tudo fez para sustentar a velha maioria no poder, também tem os dias contados, para alívio de muitos portugueses.

A saúde sofreu cortes inconcebíveis, a educação virou um campo de experiências e uma máquina de desemprego, a Justiça tem sido uma caricatura de si própria, e a Cultura foi considerada um desperdício.


O ano de 2016 nasceu com muitas incertezas, com um novo governo que terá que conseguir conciliar apoios, com uma campanha para a Presidência da República a decorrer, com a apresentação da factura dos desmandos da nossa banca falida, mas com a esperança bem viva no pensamento dos portugueses que se recusam a desistir. 


Buganvílias no Inverno by Palaciano

2 comentários:

Anónimo disse...

Não esperem nada de muito melhor que o "bosta" é da mesma cepa do láparo. Temos fotógrafo.
Lol

AnarKa

LopesCa Blog disse...

Bom Ano Novo :)

Blog LopesCaFacebook