domingo, dezembro 20, 2015

VIRAR UNS CONTRA OS OUTROS



Umas das coisas que aprendi ainda muito novo, talvez porque praticava desportos de equipa, é que em conjunto valemos mais do que a soma dos valores individuais. Isso ajudou-me sempre a encontrar os pontos de equilíbrio, quando chefiei equipas, conseguindo saber motivar cada um para que em conjunto se pudessem atingir os objectivos que nos eram propostos.

A política em Portugal tem sido entendida por muitos, como a arte da intriga e que para dominar é necessário dividir o povo. Certos partidos de direita, a imprensa com eles alinhada, e uns quantos comentadores do sistema, têm promovido à exaustão a divisão dos portugueses, tentando virar os trabalhadores do privado contra os funcionários públicos, os novos contra os velhos, ou a direita contra a esquerda, e o objectivo único destas campanhas é apenas conseguir ou manter o poder.

Nem vou comentar as enormidades que alguns deputados disseram, como por exemplo que o PS é o partido dos funcionários públicos, que nem faz sentido. Claro que também ouvi dizer que o que o PCP queria era apenas que os transportes voltassem à esfera pública.

Os exemplos são mais do que muitos, e a imprensa também ajuda, com títulos como: esquerda aprova redução da sobretaxa e aumentos da Função Pública.

Podemos dizer “dividir para reinar”, “divide et impera” ou “divide ut regnes”, não importa o idioma, que não deixa de ser tolo dizer que se quer construir um país melhor e continuar a ter isto como lema.



3 comentários:

Elvira Carvalho disse...

A esta altura do campeonato não me apetece falar de política.
Um abraço e bom Domingo.

maceta disse...

a dividir se chega lá, pensam eles... e funciona mesmo até que os divididos percebam a artimanha...

cumpts

Anónimo disse...

http://www.dn.pt/portugal/interior/aprovado-oe-retificativo-para-acomodar-buraco-do-banif-4947597.html