segunda-feira, novembro 30, 2015

IDEIAS FEITAS

Existem ideias feitas, propagandeadas pelos fazedores de opinião deste país, que sendo propaladas aos quatro ventos por quem tem tempo de antena, ou espaço em colunas de opinião, passaram a ser consideradas verdades absolutas e indiscutíveis.

Uma das ideias mais discutíveis é a de que a dívida pública é a responsável pela crise que atingiu a Europa, e Portugal muito especial. Nada é mais errado, mesmo relativamente a Portugal que tinha uma dívida pública elevada, porque o problema estava a montante, ou seja nas entidades que tinham essa dívida na sua posse. É fácil dizer que a nossa dívida pública estava, em 2008, nos setenta e tal por cento do PIB, e depois do remédio (austeridade) está em 130%.

Outra ideia feita é a de que o Estado está demasiado “gordo” e que tem muitos funcionários, serviços, e é a origem de grande parte da despesa pública. Talvez fosse muito interessante dizer-se quanto representa o serviço da dívida, as PPP’s, e as rendas com a energéticas e outros fornecedores de serviços públicos prestados por privados, para que tudo ficasse mais claro. O Estado diminuiu muito o número de funcionários, o número de serviços e continua quase com a mesma despesa. Os funcionários públicos ficarão em 2016 com rendimentos 10% inferiores aos praticados em 2010.


Podia dar mais exemplos, mas bastam estes para se aquilatar das mentiras que se tornam verdades apenas porque são proferidas por quem tem uma tribuna de onde pode “debitar todo e qualquer disparate sem direito a contraditório”.   


Sem comentários: