quarta-feira, setembro 02, 2015

OS REFUGIADOS



Todo e qualquer humano na condição de refugiado merece-me o maior respeito, e não me passaria pela cabeça escorraçar quem passa por essa terrível situação, que em determinada altura da vida também eu me encontrei, pelo que conheço bem o desespero que se sente nessas alturas.

Há quem faça a distinção entre refugiados de guerra e refugiados económicos, ainda que eu pense que não faz grande sentido, porque se a vida é um valor maior, a miséria e o desespero são igualmente motivos para qualquer pessoa migrar para um local onde possa viver decentemente como devia acontecer com todos os seres humanos.

No meio desta crise de refugiados que a Europa atravessa por estes dias, tenho assistido a muita hipocrisia, muito oportunismo e ainda uma boa dose de ingenuidade, em doses desiguais.

Na política reina a hipocrisia e o oportunismo, especialmente porque receber refugiados é feito a troco de ajudas monetárias, e é usado como propaganda política. As coisas ficam mais claras quando se discutem quotas de refugiados a aceitar, enquanto que se constroem mais uns muros e umas vedações que impeçam a sua entrada em solo europeu.

Também falo de ingenuidade de alguns, que aplaudem a senhora Merkel pela sua posição favorável, mas que é baseada na concertação com os parceiros europeus, querendo que estes respondam na mesma medida. Todos sabem que a Alemanha e a Inglaterra são os destinos mais ambicionados por esta onda de refugiados, facto que não é alheio a factores económicos, transformando o sucesso económico destes países numa maldição que os pode afectar, daí quererem partilhar o fardo, ainda que os outros parceiros não tenham condições materiais para o fazer.
 



2 comentários:

Anónimo disse...

Ferreira Leite é que tem razão

http://www.publico.pt/politica/noticia/manuela-ferreira-leite-apresenta-livro-de-socialista-as-portas-da-campanha-eleitoral-1706701?google_editors_picks=true

feliciano disse...

BANDALHEIRA: pessoal que não se preocupa com a construção duma sociedade sustentável (média de 2.1 filhos por mulher)... critica a repressão dos Direitos das mulheres... todavia, em simultâneo, para cúmulo, defende que... se deve aproveitar a 'boa produção' demográfica proveniente de determinados países [nota: 'boa produção' essa... que foi proporcionada precisamente pela repressão (+- úteros ambulantes) dos Direitos das mulheres - ex: islâmicos]... para resolver o deficit demográfico na Europa!?!?!
.
.
Todos diferentes, todos iguais!...
---> Isto é: TODAS as identidades Autóctones devem possuir o Direito de ter o SEU espaço no planeta!...
{nota: Inclusive as de 'baixo rendimento demográfico' (reprodutivo)!... Inclusive as economicamente pouco rentáveis!...}
---> Uma NAÇÃO é uma comunidade duma mesma matriz racial onde existe partilha laços de sangue, com um património etno-cultural comum.
---> Uma PÁTRIA é a realização de uma Nação num espaço.
Leia-se:
- os 'globalization-lovers' que fiquem na sua... desde que respeitem os Direitos dos outros... e vice-versa!
.
P.S.
Nazismo não é o ser 'alto e louro', bla bla bla,... mas sim... a busca de pretextos com o objectivo de negar o Direito à Sobrevivência de outros!
-> Existem 'globalization-lovers'... e existem 'globalization-lovers' nazis - estes buscam pretextos para negar o Direito à Sobrevivência das Identidades Autóctones.
.
P.S.2.
Devemos estar preparados para a CONVERSA DO COSTUME dos nazis made-in-USA [nota: estes nazis provocaram holocaustos massivos em Identidades Autóctones]: «a sobrevivência de Identidades Autóctones provoca danos à economia…»
[Nota: é preciso dizer não ao nazismo democrático e sim ao separatismo, isto é: é preciso dizer NÃO àqueles que pretendem determinar/negar democraticamente o Direito à Sobrevivência de outros.]
.
P.S.3.
http://separatismo--50--50.blogspot.com/
(antes que seja tarde demais)