quarta-feira, agosto 19, 2015

REALIDADES DO TURISMO

Já ouvi enaltecer muitas razões para o crescimento do turismo em Portugal, já li muitos inquéritos feitos a turistas onde se questionam as razões da sua satisfação, mas tenho constatado que todos os inquéritos, entrevistas e análises têm sempre na origem uma encomenda de um player nesta matéria.

Os políticos puxam a brasa à sua sardinha, e enaltecem as suas acções, a classe hoteleira realça os seus investimentos e o seu sector, o governo fala do factor segurança e divulgação, e todos ficam muito contentes com os seus feitos.

É evidente que existe sempre um conjunto de factores que dão uma boa ajuda ao crescimento do turismo e à satisfação de quem nos visita, mas mesmo em todas as abordagens que consultei, existem impressões muito elogiosas que se repetem e que não são propriedade de nenhum sector em particular.


O tempo é um factor que é quase sempre referido, as paisagens também, e os espaços culturais idem, mas a simpatia dos portugueses faz o pleno, bem como a gastronomia, e isso é algo que tem sido pouco valorizado, mesmo sabendo-se que o turismo cada vez mais massificado prejudica, e muito, bem como encarece, a vida dos residentes em muitos locais deste país.


Sem comentários: