domingo, junho 07, 2015

BANCOS POUCO RECOMENDÁVEIS

Poderia estar a falar das apostas do BPP, que foram absolutamente erradas, e foram fatais para os que confiaram no retorno dos seus investimentos nesta instituição que acabou por se afundar, deixando muitos investidores a arder, por confiarem em banqueiros que afinal não eram tão bons como se dizia.

Outra hipótese de tema seria o BPN, um banco onde pontuaram muitos políticos ligados ao PSD, e que foi e ainda é um sorvedouro de dinheiros públicos, tal o buraco em que se meteu o Estado quando se decidiu pela sua nacionalização. Outra era hipótese BES, este era um banco do regime, defendido tanto por PS como por PSD, que apesar das garantias das autoridades bancárias e políticas, se desmoronou estrondosamente arrastando muito boa gente para a falência.

Apesar destes exemplos pouco dignificantes da banca, a procissão parece ir ainda no adro, e já existem suspeitas de cartelização de quase toda a banca nacional, que estão a ser investigadas.

Infelizmente os exemplos não se ficam por Portugal, e se bem se lembram a actual crise foi causada pelos bancos, muitos deles estrangeiros e de grande dimensão, e mesmo agora temos casos bem recentes de outros bancos que sofreram pesadas multas por conduta menos própria, sendo que o último exemplo foi o Deutsche Bank também ligado à manipulação das taxas de juro, onde já rolaram cabeças.


Os donos disto tudo, e o “isto tudo” é muito vasto, não têm sido pessoas com reputação impoluta como sempre nos quiseram fazer crer…  


3 comentários:

Elvira Carvalho disse...

Nada corrompe mais do que o dinheiro, sobretudo quando aliado ao poder.
Um abraço e uma óptima semana

Anónimo disse...

Como se sabe, pelo menos por estas bandas, o poder político e económico andam de mãos dadas, o que diz muito sobre ambos...
Bjo da Sílvia

São disse...

Uma tristeza o ambiente português e uma falta de vergonha avassaladora!

Boa semana