sábado, maio 02, 2015

RETRATO DE PORTUGAL NO 1º DE MAIO



Este 1º de Maio mostrou claramente os redutos onde se acantonam as forças que estarão em confronto em próximas eleições.

Em primeiro lugar falo da UGT, que veio manifestar o desejo de aumento do salário mínimo, a partir de 2016, bem como a reposição imediata (a partir de 2016?), dos salários da função pública. Nada a contrapor, mas duas perplexidades:
- Porquê só a partir de 2016?
- Porque será que Paulo Portas elogia o trabalho de Carlos Silva?

Por parte do governo e do 1º ministro, o realce vai para o facto de Passos Coelho ter dado como exemplo de “empresário bem-sucedido” Dias Loureiro, que todos nós recordamos como ex-administrador do BPN, que será um exemplo de má gestão e de poucas vergonhas. Claro que nem é preciso mencionar o facto de este senhor ter mentido ao Parlamento.

O baile de máscaras andou por aí à solta neste 1º de maio, talvez nem todos tenham estado atentos à palhaçada…



5 comentários:

Pata Negra disse...

Está tudo dito! Querem mais claro?

Anónimo disse...

PASSOS DE COELHO OS PORTUGUESES JÁ NEM PODEM OUVIR A SUA VOZ

ESTÁ TUDO DITO !!!

Anónimo disse...

ULTIMA HORA

https://www.youtube.com/watch?v=uFP9ihHDx6s

Anónimo disse...

NO COMMENT

http://verdadeirolapisazul.blogspot.pt/

Anónimo disse...

http://www.tvi24.iol.pt/sociedade/primeiro-de-maio/1-de-maio-facam-das-legislativas-um-momento-alto-da-luta