domingo, fevereiro 08, 2015

A INCOERÊNCIA

A política seguida por Passos Coelho e seus seguidores, de austeridade até maior do a que teria sido imposta pela troika, que não admite de modo nenhum a renegociação da dívida grega, que está na ordem do dia, já está a ser posta em causa.

Não se julgue que Passos Coelho vá agora apoiar o governo grego, porque não é disso que eu estou a falar, mas sim do fundamentalismo sobre a possibilidade de renegociação de dívidas.

A descida do preço do petróleo colocou problemas a economias dependentes deste produto, e Angola tem agora problemas no que toca a pagamentos ao estrangeiro, já que as divisas escasseiam, mesmo para os pagamentos a Portugal.


Qual vai ser a solução que Passos Coelho vai aceitar para as dívidas angolanas? Será que a renegociação da dívida será agora um mal menor?

1 comentário:

Anónimo disse...

O fulano tem um fraquinho pela cor
Lol

AnarKa