sábado, janeiro 10, 2015

HIPOCRISIA DA ECONOMIA À POLÍTICA



A política europeia tem-se pautado pelas exigências da economia, que como se sabe tem defendido o capital e tem imposto austeridade aos povos enquanto a riqueza se vai concentrando em quem já a possuía.

Os cidadãos têm votado na crença de que os seus escolhidos, mas na realidade os governantes têm-se submetido à ditadura dos interesses económicos, defraudando as esperanças dos que neles votaram.

A Grécia anda uns passos à nossa frente nesta crise económica, e a sua experiência ajuda-nos a antecipar o que nos espera, o que devia preparar os nossos governantes para os próximos tempos, caso não existisse uma dose enorme de hipocrisia na política e uma submissão absoluta aos interesses da alta finança.

Repare-se por exemplo no que dizem os analistas económicos e os políticos europeus sobre os riscos da vitória do Syrisa nas eleições na Grécia, e as promessas recentes do 1º ministro grego Antonis Samaras, que agora promete baixar os impostos, aumentar salários e também as pensões.

Infelizmente a mensagem que se tira disto tudo é que a palavra dos políticos tem muito pouco valor, e que nos faltam os instrumentos para afastar de imediato quem engana os eleitores e depois se diz legitimado para governar, mesmo fazendo o contrário daquilo com que se comprometeu.



2 comentários:

Anónimo disse...

Pela verdade na política.
Bjo da Sílvia

São disse...

nestes tempos, a Política reduziu-se à politiquice e a servir interesses que não os do povo...

Boa semana