sábado, dezembro 06, 2014

PASSOS E O MEXILHÃO



Por vezes os políticos tiram do bolso ditados populares, como aconteceu agora co Passos Coelho, o que não quer dizer que acertem, e que o resultado seja o desejado.

Quando Passos Coelho disse que apesar da crise “quem se lixou não foi o mexilhão”, talvez não tenha sequer pensado nas reacções negativas que gerou.
 
O mexilhão é um molusco bivalve muitas vezes consumido como fonte de alimento, mas o sentido do provérbio é o de associar o molusco que se agarra às rochas e é “batido” pelo mar, ao cidadão menos bafejado pela sorte e pela fortuna.

Passos Coelho ao utilizar o provérbio não pensou em muitos outros, também ligados ao mar, como o “o mar não está para peixe”, onde o peixe seria ele próprio, ou um outro “não se afoga no mar o que lá não entrar”, e ele entrou.

Para terminar, e porque o mexilhão se dá no mar, aqui fica o mais mortífero para quem recorreu a este provérbio popular: “jornada de mar não se pode taxar”, que é a resposta deste mexilhão.

1 comentário:

Anónimo disse...

Passos é um marinheiro de água doce...
Lol

AnarKa