sábado, outubro 11, 2014

A PRIVATIZAÇÃO DA ÁGUA

Portugal tem sido um país onde os governantes se recusam a aprender com os erros, talvez porque nunca tenham tido verdadeiramente de pagar por eles.

Tudo tem sido privatizado, e note-se que neste tudo estão sobretudo os negócios rentáveis, que saindo da esfera do Estado nos colocam dependentes de interesses maioritariamente estrangeiros, mesmo em áreas vitais, como por exemplo os combustíveis, a energia ou as telecomunicações.

No caso da água vem aí a privatização dum bem essencial e escasso, por vontade duma maioria que se prepara para deixar o poder, que não se exime em subordinar o interesse público ao lucro privado, como se isso tivesse alguma racionalidade.


A História há-de julgar os políticos que dizendo querer “emagrecer” o Estado, transformaram-no numa máquina de cobrar impostos aos cidadãos por não ter outras receitas que o sustentem, e às suas funções sociais. 


4 comentários:

São disse...

Estou totalmente de acordo com o que aqui escreve!!


E este bando do Poder, reformado de Boliqueime incluído), está , na minha opinião, a destruir o Estado propositadamente dado que Passos , pouquinho tempo após ser primeiro Ministro, afirmou querer empobrecer o país !

O pior é que destroçou a vida de milhares e milhares de pessoas e nada resolveu...antes pelo contrário.

Bom final de semana

Kruzes Kanhoto disse...

A concessão das águas rebentou, nuns casos e noutros ajudou a rebentar, com a maioria dos municípios. Isto para além de todos os meses causar um rombo no orçamentos dos consumidores...

maceta disse...

pode ser que a história se lembre, mas a punição?

cumpts

Maria disse...


Na minha zona a qualidade da água da rede é pessima, nem se pode beber! Mas no fim do mês tem de ser paga!!
Coimbra tem mais encanto,
na hora de abrir a torneira
e a água saír castanha....