quarta-feira, agosto 13, 2014

A VERDADE E OS NÚMEROS



Um dos maiores falhanços dos governos europeus, não só o português, tem sido a falta de efectivas medidas para combater o desemprego, que além de ser uma praga social, pode influenciar negativamente muitas outras coisas.

As preocupações têm-se centrado apenas em critérios económicos e a falta de preocupações sociais, e a consequente diminuição da natalidade, fizeram com que a sustentabilidade da Segurança Social ficasse ameaçada e com que as campainhas de alarme tivessem soado um pouco por todo o lado.

Por cá vieram logo números sobre a Segurança Social e sobretudo sobre a CaIXA Geral de Aposentações, que apresentam números negativos, mas não surgem outros números referentes a isenções, a dívidas, etc.

Para que se faça uma pequena ideia sobre a CGA, talvez seja útil ler-se o que escreveu o Tribunal de Contas sobre o assunto, e se revele publicamente que só nas últimas duas décadas foram transferidos para a CGA os encargos referentes a 15 fundos de pensões, que não correspondem a descontos para a mesma, e revelar-se de forma clara para onde é que foi o dinheiro desses fundos, antes de se começar a falar dos problemas que a CGA tem actualmente.

Não basta soltar uns quantos números e deixar no ar que os actuais pensionistas descontaram pouco para as reformas que usufruem, sem dizer quem é que aufere reformas pagas pela CGA sem nunca para lá descontar, e para onde foram os descontos de muitos que agora lá estão, mas que estavam cobertos por outros fundos de pensões que não foram canalizados para onde deviam ter sido.

Clareza e verdade deviam ser uma exigência da imprensa e dos organismos públicos que fornecem alguns dados mas que, convenientemente, omitem outros.  



1 comentário:

Anónimo disse...

O dinheiro foi para "boas causas", como sejam os bolsos de uns quantos metidos na tramoia, que nunca será investigada...
Lol

AnarKa