quarta-feira, junho 11, 2014

A ESPERANÇA

Sei que o tema nada tem que ver com o discurso de Cavaco Silva neste 10 de Junho, nem com um (im)possível acordo entre o governo e a oposição, para o futuro mais próximo. Sei também que os próximos tempos, por causa deste governo e das suas ideias, não vão ser fáceis para os cidadãos que vivem do seu trabalho, para os reformados e para os desempregados.

A situação actual está “tão boa” que já são cerca de 10% os consumidores de electricidade que deixam passar os prazos de pagamento dos seus consumos, e certamente que não o fazem apenas porque lhes dá na real gana.


A esperança dos portugueses, pelo menos a curto prazo, talvez seja acertar no Euromilhões na próxima sexta-feira, já que 135 milhões podem satisfazer as necessidades de muita gente, havendo claro outras soluções a médio prazo, como sejam a mudança de governo, ou a nomeação para um cargo de confiança política, quem sabe…  


3 comentários:

Elvira Carvalho disse...

Nem sei o que será mais difícil. Se acertar no Euromilhões, se o PM acertar com as medidas para melhorar o País, ou se o o Coelho e a oposição chegarem a um acordo. Entre as três venha o diabo e escolha

O Puma disse...

Camões
merecia melhor

São disse...

A rede de interesses está a ser estendida por sobre a Europa inteira e não só.

A Nova Ordem Mundial começa a ser vísivel e até quem a ajudou a montar é condecorado postumamente.

Enquanto isso , que paragens são estas que tem Cavaco ? A primeira foi na comunicação sobre o estatuto dos Açores e a segunda foi na Guarda.

Seria bom que soubéssemos em que mãos está o país!!

Tudo de bom